Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Putin diz que “vizinhos da Rússia não devem aumentar tensão”

    Após o início da guerra contra a Ucrânia, russos receberam diversas sanções econômicas

    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou
    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou 02/03/2022 Sputnik/Mikhail Klimentyev/Kremlin via REUTERS

    Mark Heinrichda Reuters

    Moscou

    O presidente Vladimir Putin pediu aos vizinhos da Rússia nesta sexta-feira (4) que não aumentem as tensões, nove dias depois de Moscou enviar suas forças para a Ucrânia.

    “Não há más intenções em relação aos nossos vizinhos. E eu também os aconselharia a não escalar a situação, a não introduzir quaisquer restrições. Cumprimos todas as nossas obrigações e continuaremos a cumpri-las”, disse Putin em comentários televisionados.

    “Não vemos nenhuma necessidade aqui de agravar ou piorar nossas relações. E todas as nossas ações, se surgirem, sempre surgem exclusivamente em resposta a algumas ações hostis, ações contra a Federação Russa.”

    Putin foi mostrado na TV participando online, de sua residência nos arredores de Moscou, de uma cerimônia de hasteamento da bandeira para uma balsa no norte da Rússia.

    Após o início da guerra, a Rússia recebeu diversas sanções econômicas de países vizinhos. Putin afirmou que os russos estavam preparados para suportar as sanções e que isso não impediria seu avanço na Ucrânia.

    Investida sobre usina

    Nas primeiras horas da manhã desta sexta pelo horário local (por volta de 21h da quinta, dia 3, no horário de Brasília), forças militares russas tomaram a usina nuclear de Zaporizhzhia, no sudeste da Ucrânia. Um incêndio atingiu a planta. O fogo começou em um prédio de treinamento do lado de fora do complexo do reator principal, segundo o Serviço de Emergência do Estado da Ucrânia.

    Logo após a confirmação da ocorrência, havia o temor de que o bombardeio provocasse um vazamento de material radioativo, o que não foi reportado até o momento. Segundo as autoridades ucranianas, um prédio de treinamento fora do perímetro da usina foi atingido.

    O porta-voz da usina, Andrii Tuz, afirmou que a central não sofreu nenhum dano crítico, embora apenas uma unidade de geração de energia entre seis esteja operando. Ele ainda declarou que pelo menos uma unidade geradora de energia da usina nuclear foi atingida durante o conflito. “Muitos equipamentos técnicos foram atingidos”, explicou o porta-voz à CNN.

    A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informou que equipamentos “essenciais” no local da usina nuclear de Zaporizhzhia não foram afetados pelo incêndio, segundo autoridades ucranianas. De acordo com o órgão, “funcionários da fábrica [estão] tomando ações mitigatórias”.

    O diretor de Zaporizhzhia disse à rede de televisão Ukraine 24 que a segurança contra radiação havia sido estabelecida no local.