Quatorze mil pessoas estão no aeroporto de Cabul

Após tomada de poder pelos Talibãs, países se esforçam para retirar estrangeiros do Afeganistão

Pablo Rellyda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

À CNN, fontes relataram que cerca de 14 mil pessoas estão na área do aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão, tentando achar maneiras de deixar o país. Isso acontece quase uma semana depois da retomada do poder pelo grupo Talibã.

Um integrante da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) informou à Reuters que o processo de remoção é lento por ser arriscado, uma vez que a organização quer evitar qualquer forma de confronto com integrantes do Talibã ou civis fora do aeroporto.

Os Estados Unidos aconselharam os americanos no Afeganistão a evitar a ida ao aeroporto por causa de possíveis ameaças à segurança. A Suíça adiou um voo fretado para o Uzbequistão alegando que a situação de segurança em torno do aeroporto de Cabul piorou significativamente nas últimas horas. As autoridades do país citaram que confrontos violentos estão dificultando o acesso à área.

O grupo Talibã nega responsabilidade pela desordem na área, dizendo que o Ocidente poderia ter um plano melhor para retirar pessoas do país.

Em meio à tentativa de fugir, uma testemunha capturou o momento em que uma mulher afegã passou por cima do muro do aeroporto de Cabul nesta sexta-feira (20) com a ajuda de soldados americanos.

De acordo com a OTAN, cerca de 12 mil estrangeiros e afegãos, que trabalharam para embaixadas e grupos de ajuda internacional, foram retirados do Afeganistão desde a conquista de Cabul no domingo passado. Pelo menos 12 pessoas morreram na área do aeroporto na última semana.

Segundo a Reuters, com operações de retirada em andamento, o cofundador do grupo Talibã, Mullah Baradar, chegou à capital afegã, Cabul, para conversas com comandantes militares, ex-líderes do governo e acadêmicos religiosos.

Mais Recentes da CNN