Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Quem é o mercenário russo que inspirou filme e foi trocado pela estrela do basquete dos EUA Brittney Griner

    Viktor Bout é um ex-oficial militar soviético, ele cumpre uma sentença de 25 anos de prisão nos EUA sob a acusação de conspirar para matar americanos e fornecer apoio material a uma organização terrorista

    Viktor Bout desembarca em aeroporto próximo a Nova York em novembro de 2010, após ter sido extraditado da Tailândia para os EUA
    Viktor Bout desembarca em aeroporto próximo a Nova York em novembro de 2010, após ter sido extraditado da Tailândia para os EUA Getty Images

    Eliza Mackintoshda CNN

    A liberdade da estrela do basquete americano Brittney Griner dependia da libertação de um traficante de armas russo condenado, apelidado de “Comerciante da Morte” por seus acusadores, cuja história de vida inspirou um filme de Hollywood.

    Viktor Bout, um ex-oficial militar soviético, está cumprindo uma sentença de 25 anos de prisão nos Estados Unidos sob a acusação de conspirar para matar americanos, adquirir e exportar mísseis antiaéreos e fornecer apoio material a uma organização terrorista. Bout afirma que é inocente.

    O Kremlin há muito pede sua libertação, chamando a sentença em 2012 de “infundada e tendenciosa”.

    O empresário russo que fala seis línguas escapou de mandados de prisão internacionais e congelamentos de ativos por anos. Ele foi preso em uma operação policial em 2008 liderada por agentes antidrogas dos EUA na Tailândia se passando pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, conhecidas pela sigla FARC. Ele acabou sendo extraditado para os EUA em 2010, após um processo judicial prolongado.

    “Viktor Bout tem sido o inimigo número um do tráfico internacional de armas por muitos anos, armando alguns dos conflitos mais violentos do mundo”, disse Preet Bharara, o advogado dos EUA quando Bout foi condenado em Nova York em 2012.

    “Ele finalmente foi levado à justiça em um tribunal americano por concordar em fornecer um número impressionante de armas de nível militar para uma organização terrorista declarada comprometida em matar americanos.”

    O julgamento concentrou-se no papel de Bout como fornecedor de armas para as FARC, grupo guerrilheiro que liderou uma insurgência na Colômbia até 2016. Os EUA disseram que as armas tinham como objetivo matar cidadãos norte-americanos.

    Mas a história de Bout no comércio de armas vai muito além. Ele foi acusado de montar uma frota de aviões de carga para traficar armas de nível militar para zonas de conflito em todo o mundo desde a década de 1990, alimentando conflitos sangrentos da Libéria, Serra Leoa e Afeganistão. Alegações de tráfico na Libéria levaram as autoridades dos EUA a congelar seus ativos americanos em 2004 e bloquearam todas as transações dos EUA.

    Acredita-se que Bout – que supostamente usou nomes como “Victor Anatoliyevich Bout”, “Victor But”, “Viktor Butt”, “Viktor Bulakin” e “Vadim Markovich Aminov” – tenha sido a inspiração para o personagem traficante de armas interpretado por Nicolas Cage no filme de 2005 “O Senhor das Armas”.

    Bout afirmou repetidamente que operava negócios legítimos e agia como um mero provedor de logística. Acredita-se que ele esteja na casa dos 50 anos, não há certeza sobre a idade dele por conta de passaportes e documentos com números diferentes.