Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rapper Sean “Diddy” Combs se pronuncia sobre agressão de ex-namorada

    Rapper diz que está ‘realmente arrependido’ dois dias depois que a CNN publicou um vídeo exclusivo de câmaras de segurança de um hotel

    Vídeo de vigilância mostra Sean 'Diddy' Combs agredindo fisicamente a ex-namorada em 2016
    Vídeo de vigilância mostra Sean 'Diddy' Combs agredindo fisicamente a ex-namorada em 2016 CNN Newsource

    Sandra GonzalezElizabeth Wagmeister

    Sean “Diddy” Combs pediu desculpas neste domingo (19) por agredir fisicamente sua ex-namorada Cassie Ventura, dois dias depois que a CNN publicou um vídeo exclusivo de câmaras de segurança de um hotel de 2016, no qual Combs aparecia empurrando, arrastando e chutando Ventura.

    “Meu comportamento naquele vídeo é indesculpável. Assumo total responsabilidade por minhas ações”, disse o rapper em um vídeo postado no Instagram.

    “Fiquei enojado quando fiz isso. Estou enojado agora. Fui e procurei ajuda profissional. Comecei a fazer terapia, a ir para a reabilitação. Tive que pedir a Deus por sua misericórdia e graça. Eu sinto muito. Mas estou comprometido em ser um homem melhor a cada dia. Não estou pedindo perdão. Lamento profundamente.”, acrescentou.

    Combs já havia negado as alegações de agressão de Ventura, que foram a base de uma ação federal agora resolvida, movida pela ex-namorada em novembro.

     

    As imagens de vigilância, compiladas a partir de vários ângulos de câmera datadas de 5 de março de 2016, parecem mostrar o rapper, produtor e magnata dos negócios durante um incidente que, segundo a denúncia de Ventura, ocorreu no agora fechado InterContinental Hotel em Century City, Los Angeles.

    A CNN verificou a localização com base em fotos disponíveis publicamente do interior do antigo hotel.

    No vídeo, Ventura sai de um quarto de hotel e caminha até um conjunto de elevadores. Combs, segurando uma toalha na cintura, corre por um corredor atrás de Ventura. Ele a agarra pela nuca e a joga no chão. Ainda segurando a toalha fechada com uma das mãos, ele se vira para chutá-la, mostra o vídeo.

    Enquanto Ventura está no chão, Combs pega uma bolsa e uma mala no chão perto dos elevadores. Ele se vira e chuta Ventura novamente enquanto ela fica imóvel no chão.

    Cerca de quatro segundos acontecem entre os dois chutes, de acordo com o vídeo. Ele então arrasta Ventura brevemente pelo moletom em direção a uma sala antes de ir embora.

    A ex-namorada é então vista levantando-se lentamente. Ela reúne itens do chão e vai pegar um telefone na parede do corredor, perto dos elevadores. O rapper, ainda de toalha e meias, retorna. Um espelho em frente à câmera de segurança mostra Combs empurrando Ventura.

    Segundos depois, ele se senta em uma cadeira, pega um objeto de uma mesa e o joga com força em direção a Ventura. Combs é visto se afastando e depois se vira para Ventura mais uma vez quando a porta do elevador abre e alguém parece sair.

    Ventura, que chegou a um acordo não revelado com rapper, não quis comentar o vídeo obtido pela CNN.

    O advogado da ex-namorada, Douglas H. Wigdor, disse: “O vídeo angustiante apenas confirmou ainda mais o comportamento perturbador e predatório do Sr. Combs.As palavras não podem expressar a coragem e firmeza que a Sra. Ventura demonstrou ao trazer isto à luz.”

    O Gabinete do Procurador Distrital do Condado de Los Angeles emitiu uma declaração na sexta-feira (17) sobre o vídeo de vigilância de 2016.

    “Estamos cientes do vídeo que está circulando online, supostamente retratando Sean Combs agredindo uma jovem em Los Angeles. Achamos as imagens extremamente perturbadoras e difíceis de assistir”, diz o comunicado postado no Instagram.

    “Se a conduta retratada ocorreu em 2016, infelizmente não poderíamos indiciar, pois o comportamento teria ocorrido além do prazo em que um crime de agressão pode ser processado. Até hoje, as autoridades não apresentaram nenhum caso relacionado ao ataque retratado no vídeo contra o Sr. Combs, mas incentivamos qualquer pessoa que tenha sido vítima ou testemunha de um crime a denunciá-lo às autoridades ou a entrar em contato com nosso escritório pelo apoio do nosso Escritório de Serviços às Vítimas”, disse o gabinete do procurador distrital.

    O Departamento de Polícia de Los Angeles está “ciente do vídeo”, mas não tem uma investigação aberta envolvendo Combs, disse à CNN em comunicado na manhã de sábado (18).

    O departamento não respondeu à pergunta da CNN sobre se alguma vez foi apresentado um relatório sobre a agressão.

    Quando contatado pela CNN, um representante dos Hotéis InterContinental disse na sexta-feira (17): “Este hotel já não está sob gestão do IHG e não temos qualquer acesso a registos ou filmagens de incidentes anteriores”.

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original