Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rede influente conservadora apoia candidatura de Nikki Haley nos EUA

    Grupo empresarial afirma que derrota de Trump em 2024 é prioridade máxima

    Pré-candidata presidencial republicana Nikki Haley
    Pré-candidata presidencial republicana Nikki Haley 08/11/2023REUTERS/Mike Segar

    Doina ChiacuGram SlatteryAlexandra Ulmerda Reuters

    Washington

    A rede política conservadora norte-americana liderada pelo bilionário Charles Koch apoiou nesta terça-feira (28) a pré-candidata Nikki Haley para a indicação presidencial republicana de 2024.

    O apoio oferece à ex-governadora da Carolina do Sul um impulso entre os rivais do partido que lutam para fazer alguma diferença contra o líder Donald Trump.

    O influente grupo empresarial, que defende cortes de impostos e menos regulamentação governamental, deixou claro que derrotar o ex-presidente Trump na disputa pela nomeação republicana é uma prioridade máxima, argumentando que ele perderia as eleições de novembro em uma eventual disputa com o atual presidente Joe Biden.

    Além de controlar milhões de dólares em gastos de campanha, o comitê eleitoral afiliado a Koch, conhecido como Americanos pela Ação de Prosperidade, ou AFP Action, tem milhares de funcionários em todo o país que passarão, a partir de agora, a promover Haley entre os potenciais eleitores.

    Entre os principais pontos fracos de Haley, de acordo com sua equipe de campanha, está uma rede relativamente subdesenvolvida de pessoal de campanha e de aliados no Estado de Iowa, que vota no dia 15 de janeiro de 2024 a disputa interna do partido.

    Não está nada claro se o apoio do AFP irá mudar o jogo, já que Trump está à frente dos seus rivais republicanos por mais de 40 pontos na maioria das pesquisas nacionais. Cerca de 10% dos eleitores republicanos nas primárias apoiam Haley, de acordo com uma média de pesquisas mantida pelo site de monitoramento de pesquisas FiveThirtyEight.

    Mas o apoio pode inclinar a balança a favor de Haley em uma batalha acirrada com o governador da Flórida, Ron DeSantis, pelo segundo lugar. Cerca de 13% dos eleitores apoiam DeSantis, de acordo com o FiveThirtyEight.

    O endosso do grupo poderia ajudá-la a persuadir outros doadores importantes a apoiá-la que. Muitos deles consideram oficializar o apoio à Haleu, mas se preocupam que a distância entre ela e Trump seja grande demais.

    “Os Kochs têm muitos seguidores”, disse o doador republicano Fred Zeidman, do Texas, um dos principais arrecadadores de fundos para Haley.

    Segundo o grupo, pesquisas internas indicam que Haley está na melhor posição para derrotar Trump nas primárias republicanas. Também “mostram consistentemente” que Haley é, de longe, a candidata mais forte para derrotar Biden nas eleições gerais.

    “Apoiaríamos um candidato capaz de virar a página da cultura tóxica de Washington – e uma candidata que possa vencer. E ontem à noite concluímos essa análise”, afirmou o AFP Action em um comunicado.

    Os apoiadores de DeSantis contestaram essas afirmações, dizendo que ele está em melhor posição para canalizar os apoiadores de Trump do que Haley. No entanto, Haley aparece na frente de DeSantis em alguns dos estados que são os primeiros a realizar as primárias republicanas.