Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rei Charles do Reino Unido fará tratamento para próstata aumentada

    Compromissos oficiais foram adiados por recomendação médica

    Rei britânico Charles durante visita à Escócia
    Rei britânico Charles durante visita à Escócia 13/09/2023 Jane Barlow/Pool via REUTERS

    Da Reuters

    O rei britânico Charles irá ao hospital na próxima semana para tratamento de um aumento de próstata, embora a condição não seja grave, disse o Palácio de Buckingham nesta quarta-feira (17).

    “Tal como acontece com milhares de homens todos os anos, o rei tem procurado tratamento para o aumento da próstata”, afirmou o palácio num comunicado. “A condição de Sua Majestade é benigna e ele irá ao hospital na próxima semana para um procedimento corretivo.”

    A notícia surgiu menos de duas horas depois de ter sido anunciado que a sua nora Kate, a Princesa de Gales, tinha sido submetida a uma cirurgia abdominal e permaneceria no hospital por até 14 dias.

    Charles, de 75 anos, tinha vários compromissos planeados para esta semana, mas foram adiados por recomendação do seu médico para permitir um curto período de recuperação, o que levou o palácio a fazer o anúncio de quarta-feira.

    Normalmente a realeza não divulga detalhes de doenças, tratando todas as questões médicas como um assunto privado. Mas o palácio disse que Charles estava interessado em compartilhar detalhes para encorajar outros homens com sintomas a verificarem suas condições.

    O site do Serviço Nacional de Saúde da Grã-Bretanha (NHS) descreveu o aumento benigno da próstata como uma condição que pode afetar a forma como as pessoas urinam e é comum entre homens com mais de 50 anos.

    “Não é um câncer e geralmente não representa uma ameaça séria à saúde”, afirma o NHS em seu site. “Muitos homens temem que ter uma próstata aumentada signifique um risco aumentado de desenvolver câncer de próstata. Este não é o caso.”

    Carlos tornou-se rei em setembro de 2022 com a morte de sua mãe, a rainha Elizabeth II.