Rei Charles III revela a primeira estátua póstuma da rainha Elizabeth II

Escultura havia sido planejada, anteriormente, para celebrar o Jubileu de Platina da monarca

Estátua da rainha Elizabeth II, em York Minster, foi revelada pelo rei Charles III
Estátua da rainha Elizabeth II, em York Minster, foi revelada pelo rei Charles III Samir Hussein/WireImage

Amarachi Orieda CNN

O rei Charles III revelou a primeira estátua de sua falecida mãe, a rainha Elizabeth II, desde sua morte, em setembro.

A nova escultura na cidade inglesa de York foi inaugurada na quarta-feira (9). Ela fica na área externa da York Minster, a maior catedral gótica da Grã-Bretanha, e presta homenagem à vida de serviço e dedicação da monarca.

“Quando esta estátua foi planejada pela primeira vez, há cinco anos, durante um reinado de duração e realizações sem precedentes, ela era destinada a celebrar o Jubileu de Platina da rainha”, contou o rei no discurso da cerimônia de revelação da obra, protegido sob um guarda-chuva.

“Agora, enquanto testemunhamos com grande tristeza o fim desse reinado, a obra é revelada em sua memória, como um tributo a uma vida de extraordinário serviço e devoção”, continuou.

“A falecida rainha estava sempre atenta ao bem-estar do seu povo. Agora, sua imagem ficará sobre a futura Queen Elizabeth Square pelos próximos séculos”, acrescentou, antes de puxar o pano roxo que cobria a estátua imponente. A obra tem vista para a nova praça pública de York, a partir de cima de uma das entradas da catedral.

Antes da revelação, o arcebispo de York, Stephen Cottrell, descreveu a “ocasião única” como um “momento imensamente pesaroso” honrando “a longa vida e o serviço de Sua Majestade, rainha Elizabeth, ao seu povo, à sua nação e ao Commonwealth”. A rainha morreu aos 96 anos no dia 8 de setembro, poucos meses após celebrar sete décadas no trono.

Sua estátua comemorativa, que foi projetada e esculpida por Richard Bossons, o escultor da catedral, tem cerca de dois metros de altura e pesa cerca de 1,8 tonelada.

A escultura em pedra calcária francesa mostra a rainha usando o uniforme da jarreteira, coroada com a diadema do espólio de George IV, e segurando a esfera e o cetro, símbolos de seu papel como chefe da igreja e do estado.

“Ela se postará com orgulho e de forma resoluta em seu nicho, acolhendo tanto os fiéis da igreja como os visitantes”, disse Bossons em uma declaração.

Chegada tumultuada

Na manhã de quarta-feira (9), um homem de 23 anos foi preso “sob suspeita de um delito de ordem pública” depois que ovos foram atirados na direção do rei e da rainha consorte durante a visita a York, de acordo com a polícia de North Yorkshire.

Nenhum dos ovos atingiu o monarca, que prosseguiu com a agenda, encontrando membros da comunidade local.

O homem foi interrogado e liberado sob fiança.

Max Foster, Lauren Said-Moorhouse, Eve Brennan e Chris Liakos, da CNN, contribuíram para esta reportagem

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original