Reino Unido: Príncipe Philip, de 99 anos, passa por cirurgia cardíaca

Palácio de Buckingham informou que procedimento tratou 'doença cardíaca pré-existente' e que ele continuará hospitalizado por mais alguns dias

Max Foster e Laura Smith-Spark, da CNN

Ouvir notícia

O príncipe Philip, de 99 anos, foi submetido a um procedimento médico para um problema cardíaco na quarta-feira, disse o Palácio de Buckingham em comunicado nesta quinta-feira (4).

“O duque de Edimburgo foi submetido ontem a um procedimento bem-sucedido para uma doença cardíaca pré-existente no Hospital St Bartholomew”, diz o comunicado. “Sua Alteza Real permanecerá no hospital para tratamento, descanso e recuperação por alguns dias.”

O príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, foi internado no Hospital King Edward VII, em Londres, em 16 de fevereiro, “depois de se sentir mal”. Mais tarde, o Palácio confirmou que ele estava sendo tratado para uma infecção.

Na segunda-feira, ele foi transferido para o Hospital St. Bartholomew, também em Londres, para continuar o tratamento da infecção e do que o Palácio disse ser teste e observação para uma doença cardíaca pré-existente.

O St. Bartholomew’s é especializado em cuidados cardíacos, de acordo com o site do hospital, que o classifica como “o maior serviço cardiovascular especializado da Europa”.

Camilla, duquesa da Cornualha, disse na quarta-feira que a condição de Philip estava “melhorando ligeiramente” após sua transferência, apesar de seu tratamento doer “em alguns momentos”, segundo a PA Media.

“Nós mantemos nossos dedos cruzados”, acrescentou Camilla sobre seu sogro, de acordo com a PA.

Philip e a rainha receberam pelo menos uma dose da vacina Covid-19.

Príncipe Philip do Reino Unido
Príncipe Philip do Reino Unido, passou por cirurgia cardíaca
Foto: Reprodução/Twitter @RoyalFamily (18.dez.2020)

Eles passaram a maior parte do ano passado no Castelo de Windsor, tendo se mudado do Palácio de Buckingham durante a primeira onda da pandemia Covid-19 na primavera de 2020.

O príncipe se afastou da vida pública em 2017 e foi levado ao hospital várias vezes nos últimos anos. Em dezembro de 2019, ele recebeu tratamento hospitalar para uma doença pré-existente.

(Texto traduzido; leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN