Reino Unido tem 12 mortes e 104 pessoas hospitalizadas pela variante Ômicron

Governo britânico tem reunião sobre Covid-19 com conselheiros científicos nesta segunda (20) para discutir possíveis novas restrições

Shopping em Londres, Reino Unido. País sofre com a disseminação da variante Ômicron.
Shopping em Londres, Reino Unido. País sofre com a disseminação da variante Ômicron. Reuters/May James

William JamesKylie MacLellanda Reuters

em Londres

Ouvir notícia

No Reino Unido, 12 pessoas morreram com a variante Ômicron do coronavírus e 104 estão no hospital com ela, disse o vice-primeiro-ministro britânico, Dominic Raab, à Times Radio nesta segunda-feira (20).

O gabinete britânico se reúne, ainda nesta segunda-feira (20), conforme aumenta a pressão sobre o primeiro-ministro Boris Johnson para desacelerar a disseminação da variante Ômicron com um endurecimento das restrições sociais antes do Natal.

O Reino Unido relatou níveis recordes de casos de Covid-19, com funcionários e ministros alertando que os efeitos da última onda ainda não acabaram.

O porta-voz de Johnson disse que o primeiro-ministro presidiria uma reunião de seu gabinete de ministros às 11h (horário de Brasília) para discutir a situação da Covid-19.

“Neste ponto, ainda estamos monitorando os dados e mantendo um olhar atento sobre eles”, disse o porta-voz quando questionado sobre a possibilidade de novas restrições. “Vamos atualizar o público se houver qualquer outra medida necessária, na primeira oportunidade possível.”

Qualquer decisão de limitar a forma como as pessoas podem comemorar o Natal pode representar um alto custo político para Johnson, cuja autoridade foi minada por questões sobre se ele e sua equipe violaram as regras do lockdown no ano passado.

Johnson também sofreu uma grande rebelião no parlamento na semana passada, quando parlamentares de seu próprio Partido Conservador resistiram fortemente ao endurecimento das regras da pandemia.

Mais Recentes da CNN