Rússia investiga incêndio em depósito de petróleo perto da fronteira com Ucrânia

Não houve indicação imediata de que o fogo ou os incêndios estavam relacionados à Ucrânia; governo diz que não há feridos

Rússia investiga incêndio em grande depósito de petróleo na região perto da Ucrânia.
Rússia investiga incêndio em grande depósito de petróleo na região perto da Ucrânia. Reuters

Da Reuters

Ouvir notícia

A Rússia disse, nesta segunda-feira (25), que investigará a causa de um grande incêndio que eclodiu nas primeiras horas da manhã em uma instalação de armazenamento de petróleo na cidade de Bryansk – 154 quilômetros a nordeste da fronteira com a Ucrânia.

Imagens de mídia social não verificadas de forma independente mostraram o que pareciam duas explosões seguidas por uma torre de chamas, com um vídeo não verificado mostrando um incêndio em torno de um reservatório de combustível gigante.

O Ministério de Situações de Emergência da Rússia disse que ninguém ficou ferido no incidente.

O Ministério disse em comunicado que o incêndio começou em uma instalação de propriedade da empresa de oleodutos Transneft às 02h, horário de Moscou (20h, horário de Brasília), e que não houve necessidade de evacuar nenhuma parte de Bryansk, uma cidade de 400 mil pessoas.

O Ministério da Energia da Rússia disse que não havia ameaça ao fornecimento de diesel e gasolina na região de Bryansk após o incidente e havia estoques de combustível suficientes. O órgão acrescentou que a escala do incêndio estava sendo avaliada.

Outras imagens não verificadas mostraram o que parecia ser outro incêndio em um segundo local em Bryansk.

Não houve indicação imediata de que o fogo ou os incêndios estavam relacionados à Ucrânia, que montou uma forte resistência contra a Rússia desde que o presidente Vladimir Putin enviou tropas para a Ucrânia em 24 de fevereiro no que ele chamou de “operação militar especial”.

No entanto, houve especulações não confirmadas nas mídias sociais de que o incêndio ou incêndios foram resultado de um ataque com mísseis ucranianos.

Não houve comentários imediatos da Ucrânia, que negou ou não respondeu a sugestões anteriores de que atingiu alvos dentro da Rússia.

Autoridades russas disseram na semana passada que helicópteros ucranianos atingiram prédios residenciais e feriram sete pessoas na região de Bryansk. O Ministério da Defesa da Ucrânia não respondeu a um pedido de comentário sobre essa alegação na época.

Mais Recentes da CNN