Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rússia retornará ao acordo de grãos se suas demandas forem atendidas, diz embaixador russo

    Pacto visa aliviar crise global de alimentes ao permitir que grãos ucranianos bloqueados pela guerra sejam exportados com segurança

    Colheitadeira trabalha em campos de trigo perto da contra-ofensiva ucraniana em andamento em Prymorske, Ucrânia, em 5 de julho de 2023.
    Colheitadeira trabalha em campos de trigo perto da contra-ofensiva ucraniana em andamento em Prymorske, Ucrânia, em 5 de julho de 2023. Amadeusz Swierk/Anadolu Agency/Getty Images

    Radina Gigovada CNN

    A Rússia estaria preparada para retornar ao acordo de grãos do Mar Negro se as exigências de Moscou forem atendidas por parceiros internacionais, de acordo com o representante permanente da Rússia na sede das Nações Unidas, Gennady Gatilov.

    Em comentários publicados no canal Telegram do Ministério das Relações Exteriores da Rússia na terça-feira (18) em resposta a uma pergunta da Reuters, Gatilov afirmou que o acordo se desviou de seus “fins humanitários pretendidos”.

    VÍDEO – Rússia ataca porto após fim de acordo sobre grãos

    “A implementação de um dos dois componentes dos Acordos de Istambul – o Memorando Rússia-ONU – falhou em fazer qualquer progresso significativo devido à postura disruptiva dos países ocidentais”, disse Gatilov.

    “Eles continuaram a aumentar a pressão das sanções sobre nosso país, o que restringiu as exportações agrícolas russas ao bloquear completamente transações bancárias, seguros, logística, ativos estrangeiros e suprimentos de peças de reposição.”

    Gatilov disse que a ONU “tentou de sua parte instar os governos ocidentais e as estruturas empresariais a implementar o Memorando Rússia-ONU”.

    “No entanto, apesar dos esforços, a liderança do Secretariado da ONU não conseguiu vencer a resistência dos países ocidentais e das empresas privadas, das quais dependia o cumprimento das nossas reivindicações”, afirmou.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original