Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rússia reúne mais de 100 mil soldados para quebrar defesa de Kiev, diz oficial ucraniano

    Forte avanço de forças russas envolve, ainda, 900 tanques e 370 veículos blindados de lançamento de foguetes, informou o vice-comandante de comunicações estratégicas

    Maria KostenkoVasco Cotovioda CNN

    Mais de 100.000 soldados russos se reuniram na área de Kupyansk para tentar quebrar as defesas de Kiev, disse um porta-voz militar ucraniano na segunda-feira (17).

    “O inimigo concentrou um agrupamento muito poderoso na direção Lyman-Kupyansk, com mais de 100.000 homens, mais de 900 tanques e mais de 370 MLRS [veículo blindado e autopropulsado de lançamento de foguetes]”, disse Serhii Cherevatyi, vice-comandante de comunicações estratégicas do Grupo Militar Oriental.

    “O inimigo implantou unidades aerotransportadas, as melhores unidades de infantaria motorizadas de lá. Como apoio adicional, há a reserva do exército de combate, tropas territoriais, companhias Storm-Z.”

    Ele acrescentou que as forças russas estão “colocando tudo para romper nossa defesa. Nossos soldados estão firmes na defesa”.

    VÍDEO – Casal morre em ataque contra ponte da Crimeia; adolescente de 14 anos está internada

    Cherevatyi disse que o avanço russo na área foi para tentar obter algum sucesso depois que a Ucrânia aproveitou o momento em torno de Bakhmut.

    “[Os russos] precisam mostrar pelo menos algum sucesso, então eles se esforçaram ao máximo nessa área, fazendo tudo o que podem e não podem, para mostrar ações ofensivas”, disse ele.

    FOTOS – Imagens mostram a destruição da guerra entre Rússia e Ucrânia

    Em Bakhmut

    Cherevatyi disse que as forças russas permaneceram na retaguarda na cidade oriental, acrescentando que suas baixas estavam aumentando.

    “As perdas do inimigo já estão se aproximando daquelas que estavam no auge da luta com o Grupo Wagner”, disse ele. “Os russos estão continuamente renovando seu estado-maior de combate, enviando paraquedistas para lá antes de mais nada, na esperança de interromper nossa ofensiva.”

    “Estamos sendo muito cautelosos e deliberados para preservar nossas forças e pessoas o máximo possível.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original