Saiba quais países permitem a entrada de brasileiros vacinados com a Coronavac

Segundo um levantamento da CNN, países que recebem um grande número de turistas brasileiros ainda divergem sobre a liberação de pessoas vacinadas com o imunizante

Profissional da saúde prepara vacina da Coronavac contra a Covid-19 para aplicação no Rio de Janeiro (RJ)
Profissional da saúde prepara vacina da Coronavac contra a Covid-19 para aplicação no Rio de Janeiro (RJ) Tânia Rêgo/Agência Brasil

Lucas RochaHenrique AndradeCarolina FigueiredoBeatriz Araújoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Entre os países que recebem um grande número de turistas brasileiros ainda permanece uma divergência sobre a liberação de pessoas vindas do Brasil vacinadas contra a Covid-19 com a Coronavac.

Segundo um levantamento da Agência CNN, atualizado nesta sexta-feira (24), a entrada de brasileiros que receberam o imunizante está autorizada em países como Holanda, Espanha e Estados Unidos. Já países como Reino Unido e Canadá ainda não definiram protocolos sobre o tema.

A Alemanha que já havia autorizado a entrada de brasileiros no país vacinados com a Coronavac, voltou atrás na decisão nesta sexta-feira (24).

Estados Unidos

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira (20) que vai suspender as restrições para estrangeiros imunizados contra a Covid-19 a partir de novembro, segundo anúncio foi feito pela Casa Branca. As novas regras exigirão que todos os estrangeiros que chegam aos Estados Unidos apresentem prova de que possuem o esquema vacina completo.

Cidadãos estrangeiros vacinados e cidadãos americanos que retornem aos Estados Unidos vindos do exterior deverão fazer um teste de Covid-19 três dias antes do voo e apresentar prova de resultado negativo antes do embarque. Passageiros com esquema vacinal completo não estarão sujeitos a nenhuma ordem de quarentena na chegada aos EUA.

Alemanha

Pouco mais de uma semana depois de liberar a entrada de brasileiros que tomaram a vacina Coronavac, a Alemanha passa a permitir a entrada somente daqueles que tomaram doses de vacinas aprovadas pela Agência de Medicamentos da Europa (EMA). Este não é o caso da Coronavac.

A liberação da entrada de brasileiros vacinados com a Coronavac e dos que ainda não se vacinaram havia sido decidida uma semana atrás e exigia apenas a apresentação de um teste de PCR negativo.

Espanha

As vacinas admitidas na Espanha são aquelas autorizadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) ou que tenham concluído o processo de uso emergencial da Organização Mundial da Saúde (OMS). O laboratório Sinovac, da China, produtor da Coronavac, está incluído na lista, uma vez que a vacina completou o processo de uso emergencial da OMS. Pessoas com o calendário completo podem entrar no país.

Holanda

A Holanda aceita certificados de vacinação para todas as vacinas da Lista de Uso de Emergência da OMS, que inclui a vacina da Sinovac.

Portugal não tem restrições para brasileiros

Portugal não apresenta restrições específicas para o ingresso de brasileiros no país. De acordo com a regra vigente, todos os cidadãos que pretendam viajar para o país por via aérea, exceto as crianças com menos de 12 anos, precisam apresentar Certificado Digital Covid-19 da União Europeia (UE), ou, em alternativa, comprovante de realização de teste laboratorial molecular (RT-PCR) ou teste rápido de antígeno com resultado negativo, feito nas 72 ou 48 horas anteriores à hora do embarque, respectivamente.

O país também retirou a necessidade de quarentena a quem chega do Brasil e passou a admitir viagens não essenciais.

Outros países ainda não definiram protocolos

De acordo com o levantamento da CNN, alguns países ainda estão estudando a consideração da Coronavac como comprovante para entrada de turistas.

Segundo um porta-voz do governo do Reino Unido, o país “está trabalhando com parceiros internacionais para considerar quais vacinas adicionais podem desempenhar um papel no futuro, permitindo que mais viajantes entrem no Reino Unido”.

Até o momento, quatro vacinas foram autorizadas para uso no país pela Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA), incluindo a Pfizer, AstraZeneca, Moderna e Janssen. A entrada no país está condicionada a uma combinação de testes, estado de vacinação, autoisolamento e quarentena.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos afirmou que “atualmente, não há exigência de vacina para entrar nos Estados Unidos. No entanto, informações sobre um futuro requisito de vacinas para candidatos a visto de imigrante podem ser encontradas no site dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

No Canadá, podem entrar os estrangeiros totalmente vacinados que apresentem comprovante de imunização completa – ou combinação de vacinas – aceita pelo governo federal pelo menos 14 dias antes da chegada. Atualmente, são aceitas as vacinas da Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Janssen.

Mais Recentes da CNN