Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Satélite: ações de Israel em Rafah vão de ataques aéreos a incursões terrestres

    As imagens, que vão de 5 a 7 de maio, sugerem que alguns edifícios foram demolidos e mostram o que parecem ser áreas de concentração para veículos das Forças Israelenses

    Uma imagem de satélite mostra danos em Rafah, Gaza, em 7 de maio
    Uma imagem de satélite mostra danos em Rafah, Gaza, em 7 de maio Planet Labs, PBC.

    Paul MurphyAndrew RaineAbeer Salmanda CNN

    O ataque de Israel na cidade de Rafah, no sul de Gaza, se expandiu de ataques aéreos para operações terrestres, novas imagens de satélite obtidas pela CNN da Planet Labs mostraram.

    As imagens, que têm uma semelhança impressionante com os estágios iniciais da invasão terrestre de Israel em Gaza no ano passado, mostram que as Forças de Defesa de Israel (FDI) estão ativas fora da área de passagem de fronteira entre o Egito e Gaza, que Israel assumiu o controle na segunda-feira (6).

    As imagens, que vão de 5 a 7 de maio, sugerem que alguns edifícios foram demolidos e mostram o que parecem ser áreas de concentração para veículos das FDI. Algumas das forças israelenses penetraram mais de um quilômetro e meio dentro do enclave palestino a partir do portão de passagem de Rafah, as imagens também revelaram.

    Essas operações terrestres seguem uma série de ataques aéreos em Rafah que destruíram completamente vários edifícios nas últimas 24 horas e mataram pelo menos quatro pessoas, de acordo com um hospital local. Imagens de satélite sugerem que esses ataques continuam, com uma imagem mostrando a fumaça ainda subindo de uma lcoalização.

    Pessoas puderm ser vistas correndo pelas ruas de Rafah após um ataque na quarta-feira em outras imagens obtidas pela CNN. Várias carregavam crianças nos braços, algumas aparentemente sangrando e inconscientes, em direção ao hospital Al Kuwaiti.

    Imagens da CNN também mostraram crianças em pânico chegando em ambulâncias sem seus pais e uma criança pouco responsiva com um braço enfaixado sendo carregada em uma maca. Dois sacos mortuários também estavam visíveis fora do hospital.

    Quatro pessoas foram mortas e cerca de duas dezenas feridas por ataques aéreos israelenses no bairro de Tal Al Sultan, no oeste de Rafah, na quarta-feira, disse o hospital.

    A CNN entrou em contato com o exército israelense para comentar o assunto.

    Sinais reveladores

    Imagens de satélite de 6 de maio mostram danos em Rafah, Gaza. Planet Labs, PBC.
    Imagens de satélite de 6 de maio mostram danos em Rafah, Gaza. / Planet Labs, PBC.

    Rafah se tornou o foco central da guerra de Israel em Gaza, à medida que o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu enfrenta uma pressão crescente da ala extrema de sua coalizão para lançar uma operação terrestre em larga escala na cidade para destruir o Hamas, enquanto a ala mais moderada pediu que a obtenção de um acordo de cessar-fogo para reféns seja priorizada.

    Durante quase sete meses de guerra, mais de 1 milhão de palestinos fugiram para Rafah, onde se acredita que o Hamas se reagrupou após a destruição de grande parte do norte da faixa por Israel.

    Imagens de satélite de 7 de maio mostram danos em Rafah, Gaza
    Imagens de satélite de 7 de maio mostram danos em Rafah, Gaza / Planet Labs, PBC.

    Os moradores de Gaza começaram a fugir da cidade densamente povoada na segunda-feira, depois que o exército israelense emitiu um chamado para que a população deixasse o local imediatamente.

    Nas imagens de satélite, algumas áreas em Rafah mostram os sinais característicos de terem sido arrasadas por escavadeiras e outras máquinas pesadas – trilhas de veículos e grandes faixas de terra revolvida.

    As novas operações mostradas pelas imagens de satélite lembram a invasão terrestre inicial de Gaza em outubro de 2023, e em outras partes do enclave desde então: Quando as FDI se mudaram para o norte de Gaza, realizaram uma série de ataques aéreos pouco antes de enviar tropas terrestres.

    Uma vez que as forças terrestres das FDI avançaram, escavadeiras blindadas trabalharam em conjunto com tanques e outros veículos militares para demolir e destruir edifícios.

    As FDI disseram em um comunicado na quarta-feira que estava conduzindo uma “operação antiterrorismo precisa em áreas específicas do leste de Rafah”, que incluía “incursões direcionadas”. Também afirmou ter “eliminado terroristas e descoberto infraestrutura terrorista, bem como poços subterrâneos em vários locais na área leste de Rafah”.

    As forças israelenses divulgaram imagens de sua equipe de combate da 401ª Brigada conduzindo “incursões operacionais em edifícios suspeitos” perto de onde disse que seus soldados haviam sido alvo de disparos por militantes do Hamas.

    Segundo Israel, a operação “eliminou cerca de 30 terroristas e destruiu grandes quantidades de infra-estrutura terrorista na região.”

    A CNN confirmou previamente, por meio de de fontes hospitalares em Rafah, que pelo menos 35 pessoas morreram na cidade desde segunda-feira à noite, incluindo sete mulheres e nove crianças.

    Mais de 34.600 pessoas foram mortas em Gaza desde outubro, de acordo com as autoridades palestinas em Gaza. Agências humanitárias têm alertado Israel contra o lançamento de uma invasão terrestre em larga escala em Rafah, dizendo que “qualquer operação terrestre significaria mais sofrimento e morte” para os 1,2 milhão de palestinos deslocados que se abrigam na cidade e nos arredores, O porta-voz do escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), Jens Laerke, disse a jornalistas em Genebra.

    O norte de Gaza já está enfrentando uma “fome generalizada” que está se espalhando rapidamente por toda a Faixa, alertou o Programa Mundial de Alimentos no fim de semana.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original