Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Simbolicamente, Pelosi em Taiwan beneficia governo Biden, diz professora

    Em entrevista à CNN, Fernanda Magnotta analisou desdobramentos da viagem da presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos

    Thiago FélixRenata Souzada CNN

    em São Paulo

    Apesar de a viagem da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, a Taiwan não ter sido publicamente apoiada pelo presidente Joe Biden, a visita pode beneficiar seu governo, segundo análise da coordenadora do curso de Relações Internacionais da Faap, Fernanda Magnotta, em entrevista à CNN nesta quarta-feira (3).

    “O Biden apazigua os ânimos dizendo que não tem nada com a visita, mas a gente sabe que, simbolicamente, isso o beneficia”, afirmou.

    Na avaliação de Magnotta, há duas hipóteses principais a respeito dos objetivos da viagem neste momento.

    O primeiro dos objetivos, segunda a professora, estaria relacionado ao fortalecimento das questões internas norte-americanas. “Tem a ver com as eleições legislativas nos Estados Unidos, tem a ver com opinião pública americana e, portanto, não deixa de ser algo para consumo doméstico dentro do país”

    Ainda nesse sentido, a visita poderia “levar uma mensagem que é muito aceita, principalmente a esse eleitorado democrata, para dizer que eles estão alinhados a uma agenda de valores, mostrar que os Estados Unidos seguem fortes na política internacional. E, portanto, não há essa ameaça do declínio”, analisou.

    Por outro lado, existem também as questões geopolíticas do cenário atual. “Claro que não deixa de se conectar com a realidade da crise na Ucrânia. Nós acompanhamos nos últimos meses essa aproximação sino-russa e os Estados Unidos se ressentindo muito disso e percebendo os efeitos de longo prazo que isso pode representar em termos de contestação da ordem mundial”, explicou.

    Pelosi chegou a Taiwan na terça-feira (2) e partiu nesta quarta (3), por volta das 7h, no horário de Brasília, depois de se encontrar com a presidente da ilha e prometer solidariedade ao território.

    “Por mais que seja uma viagem pessoal, e que ela [Nancy], no caso, represente institucionalmente o Congresso, não deixa de servir ao governo Biden como uma ‘cutucada’ nos chineses e russos, o que vem a calhar de maneira positiva”, reiterou Magnotta.