Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Síria é mais um país do Mediterrâneo devastado por incêndios florestais

    Região se recupera da guerra civil e um violento terremoto que provocou milhares de mortes no início deste ano 

    Firas MakdesiKinda Makiehda CNN

    Mashquita, Síria

    Aos 72 anos, o agricultor sírio Izzadin Zuhaira sobreviveu à guerra, ao despejo e a um terremoto devastador em fevereiro. Mas os incêndios florestais que devastaram sua província natal de Latakia esta semana, transformando seus amados pomares em cinzas, foram os piores que ele já viu.

    Assim como em outros países ao redor do Mediterrâneo, a Síria foi duramente atingida por incêndios florestais neste mês, além de ventos fortes e temperaturas escaldantes.

    Os bombeiros lutaram para apagar o fogo em Homs e Hama em meados de julho; em Latakia, os incêndios duraram cinco dias antes que as equipes de resgate pudessem controlá-los. As informações são de sábado, do ministro da Agricultura da Síria, Mohammad Hassaan Qatna.

    Mudanças climáticas causam incêndios florestais

    O conflito de 12 anos na Síria, juntamente com as sanções ocidentais, um aperto monetário ligado à crise econômica do vizinho Líbano e a perda do governo de seus territórios produtores de petróleo no nordeste, desencadearam um colapso financeiro.

    No sábado, os bombeiros podiam ser vistos bombeando água de um caminhão para extinguir as chamas em uma encosta arborizada em Latakia. O ministério ainda não tem dados definitivos sobre o tamanho dos danos, mas Qatna disse que as florestas de pinheiros da região foram duramente atingidas.

    (Por Reportagem de Firas Makdesi em Latakia e Kinda Makieh em Damasco)