Steve Bannon, aliado de Trump, é acusado por desacato criminal nos EUA

Bannon afirmou que não iria cooperar com o comitê que investiga os ataques ao Capitólio dos EUA em 6 de janeiro

Ex-estrategista-chefe da Casa Branca Steve Bannon
Ex-estrategista-chefe da Casa Branca Steve Bannon Stephanie Keith/Getty Images

Kristin Wilsonda CNN

Ouvir notícia

A Câmara dos Representantes dos EUA votou para encaminhar ao Departamento de Justiça uma acusação de desacato criminal contra Steve Bannon, antigo aliado do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

O procurador-geral Merrick Garland tomará a decisão final sobre se deve processar o acusado.

A votação na Câmara ocorre depois que o comitê de 6 de janeiro aprovou formalmente, na noite desta terça-feira (19), a condenação de Bannon por desacato.

A decisão em torno de Bannon servirá como um alerta para potenciais testemunhas sobre as consequências de não cooperar com a investigação.

Bannon argumentou anteriormente que não é capaz de cooperar com o comitê até que as questões de privilégio executivo sejam resolvidas pelos tribunais.

Seu advogado disse ao comitê que “os privilégios executivos pertencem ao presidente Trump” e que “devemos aceitar sua orientação e honrar sua invocação de privilégio executivo”.

“O fato é que Bannon não tem o direito legal de ignorar a intimação do comitê”, disse Cheney na terça-feira.

(Texto traduzido, leia original em inglês aqui)

Mais Recentes da CNN