Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Stormy Daniels deve depor em julgamento de Trump nesta terça-feira (7)

    Ex-presidente é acusado de falsificar registros comerciais para esconder suborno à atriz de filmes adultos

    Foto combinada mostra a atriz de filmes adultos Stephanie Clifford, também conhecida como Stormy Daniels, na cidade de Nova York, e depois do ex-presidente Donald Trump em Washington, Michigan, EUA em 16 de abril de 2018 e 28 de abril de 2018, respectivamente
    Foto combinada mostra a atriz de filmes adultos Stephanie Clifford, também conhecida como Stormy Daniels, na cidade de Nova York, e depois do ex-presidente Donald Trump em Washington, Michigan, EUA em 16 de abril de 2018 e 28 de abril de 2018, respectivamente REUTERS/Brendan McDermid (E) REUTERS/Joshua Roberts

    Da CNN

    Os promotores do julgamento de suborno do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump devem convocar a atriz Stormy Daniels para depor nesta terça-feira (7), disse uma fonte familiarizada com o assunto à CNN. Não ficou claro em que momento ela será chamada.

    A estrela de cinema adulto, cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford, recebeu US$ 130 mil – o pagamento do “suborno” – para impedi-la de tornar público antes das eleições de 2016 sua alegação de que teve um caso com Trump em 2006.

    O suborno por si só não é crime. Michael Cohen, ex-advogado de Trump, enviou o pagamento a um fundo fiduciário do então advogado de Daniels, Keith Davidson.

    São os pagamentos que Trump fez a Cohen, que os procuradores alegam terem sido um reembolso pelo pagamento à estrela de cinema adulto antes das eleições, que estão no cerne das 34 acusações de falsificação de registos comerciais.

    A comitiva de Donald Trump chegou ao tribunal de Manhattan, onde o ex-presidente deverá assistir ao depoimento das testemunhas no histórico julgamento criminal.

    Donald Trump criticou o momento em que sua equipe tomou conhecimento da testemunha desta terça-feira em uma postagem matinal do Truth Social que já foi retirada.

    “Recentemente me disseram quem é a testemunha hoje. Isso não tem precedentes, não há tempo para os advogados se prepararem”, dizia a postagem excluída.

    Trump continuou a sua habitual crítica ao “tendencioso” juiz Juan Merchan e repetiu que acadêmicos e especialistas disseram que não há caso válido para o julgamento.

    Não está claro por que a postagem foi removida. Trump está sob uma ordem de silêncio que o impede de falar sobre potenciais testemunhas e sobre a maioria das pessoas pertencentes ou associadas ao tribunal ou ao gabinete do procurador distrital de Nova York..

    Ele já foi multado 10 vezes por violar a ordem – e o juiz disse na segunda-feira (6): “daqui para frente, este tribunal terá que considerar uma ordem de prisão”.