Suíça aprova legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo em referendo

De acordo com os resultados, 64,1% dos eleitores votaram a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo no referendo conduzido sob o sistema suíço de democracia direta

Getty Images

Reuters

Ouvir notícia

A população da Suíça votou a favor de legalizar o casamento civil e pelo direito de adoção de crianças por casais de mesmo sexo com uma maioria de quase dois terços em referendo realizado neste domingo (26). O país se torna um dos últimos da Europa Ocidental a legalizar o casamento gay.

De acordo com os resultados fornecidos pela chancelaria federal suíça, 64,1% dos eleitores votaram a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo no referendo conduzido sob o sistema suíço de democracia direta.

“Estamos muito felizes e aliviados”, disse Antonia Hauswirth, do comitê nacional “Casamento para Todos”, afirmando ainda que as pessoas pró-casamento gay irão comemorar o resultado na capital da Suíça, Berna, neste domingo.

A Anistia Internacional afirmou em comunicado que a abertura do casamento civil a casais do mesmo sexo é um “marco para a igualdade”.

No entanto, Monika Rueegger, do direitista Partido do Povo Suíço (SVP) e membro do comitê “Não ao Casamento para Todos”, afirmou estar decepcionada.

“Não se tratava de amor e de sentimentos, e sim do bem-estar das crianças. Crianças e pais são os perdedores aqui”, disse ela à Reuters.

A emenda à lei possibilitará que casais do mesmo sexo se casem e adotem crianças não relacionadas a eles. Lésbicas casadas também poderão ter filhos por meio da doação de esperma, atualmente legalizada apenas para heterossexuais casados.

(Por Silke Koltrowitz)

Mais Recentes da CNN