Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Supostos ETs de 60 cm com ovos: o que sabemos sobre corpos exibidos no México

    Cadáveres foram encontrados no Peru; até o momento, não há conclusões oficiais sobre os achados

    Da CNN

    Os cadáveres de supostos seres extraterrestres, que foram exibidos na Câmara dos Deputados do México, na terça-feira (12), durante debate em uma Assembleia Pública para Regulação de Fenômenos Aéreos Não Identificados, tem intrigado usuários das redes sociais.

    Segundo informações dadas pelo ufólogo e jornalista Jaime Maussan, que fez a apresentação, os corpos teriam sido encontrados no Peru, na região das Linhas de Nazca, em 2015.

    Embora só tenham sido mostradas na assembleia duas das criaturas, o jornalista afirma que foram encontrados cerca de 20 cadáveres de aproximadamente 60 centímetros.

    Destes, pelo menos três possuíam ovos em seu interior — que seriam de supostas gestações anteriores à morte.

    “São seres não-humanos, que não são parte de nossa evolução terrestre e que, depois de desaparecer, não possuem uma evolução posterior”, disse Maussan.

    De acordo com ele, os restos foram alvo de estudo da UNAM (Universidade Nacional Autônoma do México), que, por meio da análise do carbono-14, teria identificado que os fósseis possuem algo em torno de mil anos de idade.

    O ufólogo afirma que os cadáveres não foram encontrados em naves, mas sim sepultados. Segundo ele, o local do sepultamento foi fundamental para a preservação dos corpos, que permaneceram íntegros e dissecados.

    “Possuem uma série de elementos que os fazem extraordinários”, afirmou durante a apresentação.

    Em seu X, antigo Twitter, Maussan escreveu que um diretor do Instituto Científico para Saúde da Secretaria da Marinha do México disse que o DNA encontrado nos corpos não guardam relação com humanos. No entanto, ainda não há estudos mais avançados sobre os corpos e nenhuma conclusão oficial. 

    A mídia local informou que a audiência teve como objetivo regular o fenômeno na Lei de Proteção do Espaço Aéreo, que tornaria o México o primeiro país do mundo a reconhecer a presença de alienígenas no planeta.

     

    *Publicado por Renata Souza, da CNN. Com informações da CNN Español e da Reuters.