Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Taiwan mobiliza aviões e navios em resposta a exercícios militares da China

    Ministério de Defesa da ilha afirma que seus militares estão ampliando o preparo para combate, mas não buscam guerra

    Taiwan realiza exercícios militares em 28 de julho de 2022
    Taiwan realiza exercícios militares em 28 de julho de 2022 Getty Images

    Yimou Leeda Reuters

    Ouvir notícia

    O Ministério da Defesa de Taiwan informou nesta sexta-feira (5) que os militares da ilha mobilizaram aeronaves e navios e implantaram sistemas de mísseis terrestres para monitorar a situação, enquanto a China realiza exercícios militares em larga escala em zonas ao redor da ilha.

    Vários navios e aeronaves chinesas cruzaram a linha mediana do Estreito de Taiwan na manhã de sexta, disse a pasta, que descreveu as atividades militares da China como altamente provocativas.

    As forças armadas de Taiwan prepararão a prontidão para o combate, mas não buscam uma guerra, acrescentou o Ministério da Defesa.

    A China disse que disparou mísseis sobre a ilha de Taiwan pela primeira vez nesta sexta, aumentando as tensões na região. Os militares chineses já haviam disparado mísseis nas águas ao redor de Taiwan – ilha democrática de 24 milhões de habitantes que o Partido Comunista Chinês considera parte de seu território – na quinta-feira (4).

    Um especialista militar chinês confirmou na emissora estatal CCTV que os mísseis convencionais sobrevoaram a principal ilha de Taiwan, incluindo o espaço aéreo coberto por mísseis de defesa taiwaneses.

    “Atingimos os alvos sob a observação do sistema de combate Aegis dos EUA, o que significa que os militares chineses resolveram as dificuldades de atingir alvos de longo alcance nas águas”, disse o major-general Meng Xiangqing, professor de estratégia da Universidade de Defesa Nacional. em Pequim.

    Comando Oriental da China dispara mísseis em direção às aguás próximas a Taiwan durante exercícios militares na quinta-feira (4) / Comando Oriental da China/via Reuters

    Em comunicado, o Ministério da Defesa de Taiwan disse que os mísseis viajaram acima da atmosfera e, portanto, não representavam risco para a ilha.

    As autoridades não acionaram alertas de ataque aéreo porque previram que os mísseis pousariam em águas a leste de Taiwan, disse o ministério. A pasta acrescentou que não divulgaria mais informações sobre a trajetória dos projéteis para proteger suas capacidades de coleta de inteligência.

    Acredita-se que cinco mísseis balísticos tenham caído na Zona Econômica Exclusiva do Japão, incluindo os quatro que teriam sobrevoado Taiwan, disse o Ministério da Defesa do Japão na quinta-feira.

    Mais Recentes da CNN