Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Talibã proíbe mulheres na ONU e organização pede que funcionários no Afeganistão fiquem em casa até maio

    A Organização das Nações Unidas afirmou que a implementação da ordem colocará a organização global em violação de seu estatuto e que está sendo forçada a fazer "uma escolha terrível"

    Mulheres afegãs durante aula em escola religiosa, em Cabul, Afeganistão.
    Mulheres afegãs durante aula em escola religiosa, em Cabul, Afeganistão. Ali Khara/Reuters (08.out.22)

    Charlotte Greenfieldda Reuters

    A missão da Organização das Nações Unidas (ONU) no Afeganistão lançou uma revisão de suas operações e pediu a todos os funcionários no país que fiquem longe dos escritórios até maio, depois que o governo do Talibã proibiu o trabalho de suas funcionárias, informou a missão em comunicado nesta terça-feira (11).

    A ONU disse na semana passada que o Talibã, que chegou ao poder em 2021, comunicou que as mulheres afegãs não poderiam trabalhar para a organização global. Autoridades do Talibã não comentaram a ordem.fyalib

    “Através desta proibição, as autoridades do Talibã procuram forçar as Nações Unidas a fazer uma escolha terrível entre ficar e apoiar o povo afegão e defender as normas e princípios que temos o dever de defender”, afirmou a missão da ONU (Unama).

    A ONU disse que a implementação da ordem colocará a organização global em violação de seu estatuto.

    A entidade pediu a cerca de 3 mil funcionários – homens e mulheres – que fiquem em casa até 5 de maio, enquanto realiza “consultas necessárias”, faz os ajustes em suas operações e acelera o planejamento de contingência.

    A restrição às funcionárias da ONU, após o veto contra a maioria das mulheres trabalhadoras de ONGs em dezembro, gerou fortes críticas internacionais.

    Algumas autoridades sinalizaram preocupações de que os doadores possam retirar o apoio ao programa de ajuda humanitária do Afeganistão, o maior do mundo, e que a implementação de alguns programas e o alcance de mulheres no país conservador sem trabalhadoras não seriam possíveis.