Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Temos que colocar a Argentina de pé novamente”, diz Milei em comício na Argentina

    Milei disputa o segundo turno das eleições presidenciais da Argentina neste domingo contra Sergio Massa, candidato governista

    Javier Milei, candidato à presidência da Argentina
    Javier Milei, candidato à presidência da Argentina REUTERS/Matias Baglietto

    Flávio IsmerimLuciana Taddeoda CNN

    Javier Milei, candidato oposicionista à Presidência da Argentina, pediu, em um discurso feito na quarta-feira (15), que os argentinos reergam o país no segundo turno das eleições presidenciais, que ocorrerá neste domingo (19).

    Durante um comício na cidade de Ezeiza, na província de Buenos Aires, o político da coalizão La Libertad Avanza pediu o fim da decadência e afirmou que esta é a eleição mais importante dos últimos 100 anos.

    “Estamos diante de um momento importante da história. Neste domingo, teremos a eleição mais importante dos últimos 100 anos. Nessa eleição, jogamos a vida. Temos que tratar de terminar com a decadência e colocar a Argentina de pé novamente”, declarou Milei.

    Ele também voltou a pedir que os argentinos não tenham medo de mudar a situação do país.

    “É importante que vocês não tenham medo, porque o medo paralisa. Se nos paralisarmos, ganha a maldita casta política. Por isso peço que neste domingo o medo não vença a esperança e ganhe a liberdade”, completou.

    Durante um discurso feito na cidade de Rosário, que fica a 300 km da capital Buenos Aires, na terça-feira (14), Milei já havia defendido que o que aterroriza os argentinos são os índices de pobreza provocados pela crise econômica que assola o país.

    “Com 45% de pobres, 10% de indigentes, de que medo eles falam? Isso é que o verdadeiro terror. Por isso que eu digo: não se deixem levar pelo medo, não deem lugar ao medo”, afirmou o candidato da oposição.

    Veja também: Eleição na Argentina entra na reta final