Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Temperatura volta a cair na Sibéria, e termômetros registram -58°C

    Comerciantes puderam guardar peixes sem usar freezers

    Pessoas se agasalham em Yakutsk, na Rússia, com onda de frio intensa
    Pessoas se agasalham em Yakutsk, na Rússia, com onda de frio intensa Reuters

    Da Reuters

    O clima Ártico envolveu partes da Rússia na terça-feira, com temperaturas nas regiões selvagens da Sibéria caindo para -58°C.

    Yakutsk, uma das cidades mais frias do mundo, situada a cerca de 5 mil quilômetros a leste de Moscou, estava coberta por nuvens geladas e neblina, mostraram imagens de drones.

    “Vim aqui especialmente para Yakutsk para experimentar esse clima, então tenho sorte, pois em dezembro isso normalmente não acontece”, disse Danila, cuja barba, chapéu e cachecol estavam cobertos de gelo.

    “Na verdade, não estou com tanto frio, porque me preparei adequadamente. Se eu não tivesse as roupas certas, ficaria congelado em minutos”, afirmou o homem.

    Ele destacou que as temperaturas extremas deixaram seu casaco muito mais rígido, enquanto seu telefone perdeu a carga em poucos minutos. Dois pares de luvas eram essenciais, assim como camadas de roupas.

    As temperaturas em partes da República Sakha, uma vasta região um pouco menor que a Índia e localizada no nordeste da Sibéria, caíram abaixo de -55°C durante a noite.

    Em Oymyakon, um assentamento em Sakha, a temperatura era de -58°C nesta terça-feira. Os meteorologistas pontuaram que a sensação térmica chegou a -63°C, dada a umidade e o vento.

    No mercado de Yakutsk, os peixes eram vendidos ultracongelados, embalados em dezenas de caixas no mercado. Não foi necessário nenhum freezer. As vendedoras estavam envoltas em grandes chapéus de pele.

    “Basta ter roupas de qualidade certa e tudo ficará bem. O principal é continuar se movimentando para que o sangue circule”, ressaltou Pyotr, um morador local.