Terremoto no Alasca foi o maior em décadas; alerta de tsunami é cancelado

O terremoto de magnitude 8.2 atingiu a costa do Alasca, nos Estados Unidos, na noite de quarta-feira (28)

Uma fila de carros evacua o Alasca, depois que um alerta de tsunami foi emitido após um terremoto de magnitude 8.2. O aviso foi cancelado posteriormente.
Uma fila de carros evacua o Alasca, depois que um alerta de tsunami foi emitido após um terremoto de magnitude 8.2. O aviso foi cancelado posteriormente. Foto: Sarah Knapp/AP

Madeline Holcombe e Joe Sutton, CNN

Ouvir notícia

O terremoto de magnitude 8.2 que atingiu a costa do Alasca, nos Estados Unidos, na noite de quarta-feira (28) foi o mais forte desde 1964, disse um funcionário à CNN.

O forte tremor foi a cerca de 91 quilômetros a sudeste de Perryville, no Alasca, e aconteceu por volta das 22h15 horário local, segundo dados do Instituto Geológico dos Estados Unidos. Com 47km de profundidade, o terremoto foi considerado superficial.

“Este evento foi sentido em toda a Península do Alasca e Kodiak”, de acordo com o Centro de Terremotos do Alasca.

Houve pelo menos duas réplicas fortes, incluindo uma magnitude preliminar de 6,2 e uma magnitude de 5,6, relatou o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

“Agora estamos todos aguardando por qualquer informação sobre uma onda atingindo (nossa) ilha”, disse o prefeito de Kodiak, Pat Branson, à CNN por e-mail. “O Conselho de Operações de Emergência estava funcionando, monitorando e informando o público sobre quaisquer atualizações. Os cidadãos evacuaram”.

“Este foi o terremoto mais forte desde 1964 e nossa terceira evacuação em 18 meses. Mas estamos todos bem e gratos agora”.

Um alerta de tsunami emitido para partes do estado logo após o terremoto foi cancelado para as áreas costeiras do Sul do Alasca e da Península do Alasca e Ilhas Aleutas, de acordo com a última atualização do Centro Nacional de Alerta de Tsunami do Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos.

“Um tsunami foi gerado por este evento, mas não representa mais uma ameaça”, disse o centro.

A polícia de Kodiak, a maior cidade da ilha de Kodiak, aconselhou os moradores após o terremoto a se irem para um terreno elevado, acrescentando que a escola foi aberta como local de evacuação.

À medida que os alertas mudaram de alertas para avisos, o Departamento de Polícia de Kodiak disse em uma mensagem: “Kodiak foi rebaixada para o status de Aviso de Tsunami, mas nem tudo está claro”. Kodiak fica perto da ponta noroeste da Ilha Kodiak, que é a maior ilha do Alasca e a segunda maior dos Estados Unidos.

Um alerta de tsunami foi emitido para o Havaí, mas foi cancelado posteriormente. “Com base em todos os dados disponíveis, não há ameaça de tsunami”, disse o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico do Serviço Meteorológico Nacional.

O nível de perigo de tsunami está sendo avaliado para outras costas do Pacífico dos Estados Unidos e Canadá, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos.

Texto traduzido, leia o original em inglês.

Mais Recentes da CNN