Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Terroristas matam mais de 20 pessoas em vilarejo no Congo

    Autoridades creditaram a autoria do ataque ao grupo islâmico Forças Democráticas Aliadas

    Ataque creditado a grupo islâmico causa morte de mais de 20 pessoas
    Ataque creditado a grupo islâmico causa morte de mais de 20 pessoas Reuters

    Yassin KombiErikas Mwisi Kambaleda Reuters

    Supostos rebeldes islâmicos mataram mais de 20 pessoas na província de Kivu Norte, no leste da República Democrática do Congo, na quarta-feira (12), disseram duas autoridades da administração local nesta quinta-feira (13).

    O ataque ocorreu na aldeia de Mayikengo, no território Lubero.

    O administrador do Lubero, Alain Kiwewa, disse que um número de mortos entre 20 e 30 pessoas foi relatado pela manhã. Ele culpou as Forças Democráticas Aliadas (FDA), um grupo rebelde afiliado ao Estado Islâmico que começou como uma insurgência no Uganda, mas que opera nas selvas do leste do Congo há quase três décadas.

     

     

    Outra autoridade local, o chefe do setor Macaire Sivikunula, disse que 25 pessoas foram mortas, incluindo seis mulheres. Ele também culpou a ADF.

    Os agressores pediram aos residentes que se reunissem num mercado e depois atacaram a multidão com armas de fogo e facões, disse Sivikunula.

    As FDA são acusadas de matar mais de 80 pessoas em ataques semelhantes a aldeias na mesma província na semana passada.