Trump aprova situação de emergência no Michigan por coronavírus

Estado registrou pelo menos 3,6 mil casos confirmados e 92 mortes por COVID-19

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O estado do Michigan, nos Estados Unidos, se juntou a Nova York e entrou neste sábado para o grupo de situação de emergência por conta do avanço do coronavírus. São pelo menos 3,6 mil casos confirmados e 92 mortes no estado.

A classificação dependeu de autorização da Casa Branca e permite que os estados redistribuam as verbas para um determinado fim — no caso, medidas para conter o avanço da COVID-19. 

Mesmo com a desaceleração da contaminação por conta das medidas de quarentena, o estado de Nova York concentra a maior parte dos casos de coronavírus nos EUA. No país, foram registrados mais de 105 mil casos, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

Por conta disso, na sexta-feira (27), o governador de Nova York, Andrew Cuomo, estimou que, até abril, estarão internadas pelo menos 140 mil pessoas. O problema é que há menos de 50 mil leitos disponíveis no estado. Diante disso, Cuomo anunciou que o estado irá adaptar quarto hotéis desocupados para acomodar os pacientes, o que deve adicionar 1,5 mil leitos.

Cuomo fez um apelo para que outros estados emprestem, pelo menos, quatro hospitais e ajudem no atendimento aos moradores de Nova York. No entanto, o apelo não deve ser atendido, já que Connecticut e Nova Jersey, por exemplo, também passam pelo avanço da COVID-19.

Mais Recentes da CNN