Trump ataca sobrinha Mary Trump em primeiro comentário sobre livro

"Demais e Nunca Suficiente: Como Minha Família Criou o Homem Mais Perigoso do Mundo" foi lançado nesta semana nos EUA

Mary e Donald Trump
Mary e Donald Trump Foto: CNN/ABC News (17.jul.2020)

Ariella Phillips e Nikki Carvajal, CNN

Ouvir notícia

O presidente Donald Trump atacou a sobrinha Mary Trump nesta sexta-feira (17) depois de dias em silêncio sobre o livro recém-publicado dela, que é crítico do presidente e sua família. Ele a chamou de “uma bagunça” e alegou que ela escreveu “inverdades”. 

Em uma série de publicações no Twitter, o presidente acusou a sobrinha de quebrar uma lei não especificada e a condenou por criticar os pais dele, que, segundo ele, “não a suportavam”.

O livro revelador de Mary Trump, “Too Much and Never Enough: How My Family Created the World’s Most Dangerous Man” (“Demais e Nunca Suficiente: Como Minha Família Criou o Homem Mais Perigoso do Mundo” em tradução livre), foi publicado nesta terça-feira (14) e retrata o presidente em luz pouco elogiosa.

Leia também:

Em livro, sobrinha de Trump diz que presidente dos EUA é ‘incapaz de evoluir’

Ex-conselheiro diz que Trump pediu ajuda a Xi Jinping para vencer eleição

Ela foi processada por Robert Trump, irmão do presidente, que argumentou na Justiça que ela violava um acordo de confidencialidade relacionado ao testamento de Fred Trump. Mas um juiz de Nova York autorizou o lançamento, que vendeu 950 mil cópias ao final de seu primeiro dia nas prateleiras, de acordo com a editora Simon & Schuster.

Mary Trump fez acusações fortes contra o presidente em aparições recentes na televisão, inclusive dizendo que ouviu Trump usar xingamentos racistas. A Casa Branca negou as alegações dela.

Nos tweets do presidente, ele também foi atrás de seu ex-conselheiro de segurança nacional John Bolton, a quem chamou de “idiota criminoso”. Bolton recentemente publicou um livro sobre seu tempo na Casa Branca e chamou o presidente de “inocente e perigoso”. 

Trump escreveu: “Eu sou o mais importante membro do Clube do Livro do Mês. Primeiro, eu tenho o idiota criminoso John Bolton, um tolo incitador de guerras, violando a lei (ele publicou quantidades massivas de informação sigilosa) e um acordo de confidencialidade para construir credibilidade de qual precisava muito e ganhar alguns dólares, que vão terminar indo todos para o governo, de qualquer forma”. 

“Muitos livros foram escritos sobre mim, alguns bons, alguns ruins. Feliz e infelizmente, haverá mais!”, concluiu.

(Texto traduzido, leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN