Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ucrânia derrubou mais de 300 drones de fabricação iraniana, diz oficial

    Drones se tornaram uma arma chave no arsenal da Rússia durante a guerra na Ucrânia e foram usados com frequência no mês passado

    Policiais atiram em drone durante ataque em Kiev, na Ucrânia
    Policiais atiram em drone durante ataque em Kiev, na Ucrânia Vadim Sarakhan/Reuters

    Max Hunderda Reuters em Kiev

    A Ucrânia derrubou mais de 300 drones “kamikaze” iranianos Shahed-136 até o momento, disse o porta-voz da Força Aérea Yuriy Ihnat em um comunicado nesta sexta-feira (28).

    Os drones se tornaram uma arma chave no arsenal da Rússia durante a guerra na Ucrânia e foram usados com frequência no mês passado para atingir infraestruturas energéticas cruciais.

    O Irã negou as acusações ucranianas e ocidentais de que está fornecendo drones para a Rússia.

    Onda de ataques russos

    Uma onda de ataques russos contra infraestruturas críticas de energia deixou algumas comunidades ucranianas sem acesso a aquecimento, água e eletricidade.

    Agora, o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (UN OCHA) e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) estão preocupados com o impacto do clima frio.

    “Estamos extremamente preocupados com o impacto humanitário dos ataques contínuos à infraestrutura de energia, pois privam as comunidades de calor e água no momento em que as temperaturas estão caindo”, disse a porta-voz do OCHA da ONU, Anna Jefferys, à CNN por e-mail.

    Ataques de mísseis e drones russos atingiram as usinas de energia e a rede elétrica da Ucrânia nas últimas semanas, levando a apagões contínuos e interrompendo o abastecimento de água.

    O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky disse que mais de um terço do setor de energia do país foi destruído.

    (Com informações de Jo Shelley, da CNN; redação de Gareth Jones)