Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ucrânia diz que “ataque principal” em contraofensiva ainda está por vir

    Hanna Maliar pontuou que as operações ofensivas estão “correndo conforme o planejado”

    Tropas ucranianas disparam sistema de foguetes perto das linhas de frente na região de Donetsk
    Tropas ucranianas disparam sistema de foguetes perto das linhas de frente na região de Donetsk 21/06/2023 REUTERS/Oleksandr Ratushniak

    Olga VoitovychJo Shelleyda CNN

    O “ataque principal” da Ucrânia em sua contraofensiva ainda está por vir e alguns militares continuam na retaguarda, disse uma alta funcionária da defesa ucraniana à televisão estatal nesta sexta-feira (23).

    “Ainda temos grandes eventos pela frente e o ataque principal ainda está por vir”, disse a vice-ministra da Defesa, Hanna Maliar. “De fato, algumas das tropas serão implantadas posteriormente.”

    “Todos os dias avançamos. Diariamente. Sim, é gradual, mas nossas tropas estão se firmando nessas linhas e avançam com confiança”, declarou Maliar.

    A Rússia, enquanto isso, está fortalecendo suas forças ao longo do front, “enviando unidades de assalto aerotransportadas para o sul e leste” e as tropas russas – recentemente realocadas para o leste – até agora não tiveram sucesso enquanto “tentavam romper” as linhas ucranianas, Maliar afirmou.

    “Enquanto nossas forças de defesa estão realizando ações ofensivas no sul, o inimigo se fortaleceu no leste e eles moveram reservas para lá. Eles têm empurrado as reservas e tentaram romper nossa defesa lá”, disse Maliar.

    “Na última semana e meia, tivemos combates muito ferozes nas áreas de Kupyansk e Lyman, mas nossas forças armadas detiveram o inimigo.” Maliar acrescentou que essa ofensiva russa de “grande escala” levou a “enormes” perdas inimigas e “agora parou”.

    As autoridades ucranianas enfatizaram esta semana que sua contraofensiva – que as autoridades ocidentais disseram à CNN “não está atendendo às expectativas” – levará tempo, com o primeiro-ministro pedindo paciência e o presidente Volodymyr Zelensky alertando os aliados para não vê-lo através das lentes de um“ filme de Hollywood”.

    Maliar pontuou que as operações ofensivas estão “correndo conforme o planejado”, acrescentando que é “prematuro fazer avaliações agora”.

    “Não devemos esperar que a ofensiva seja algo muito rápido, que começamos às 13h, terminamos às 2h e liberamos alguma(s) região(ões) enquanto todo o povo almoçava. Não vai funcionar assim”, disse ela.

    A Rússia minou a frente sul, afirmou ela, o que “definitivamente diminui o ritmo”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original