Ucrânia lutará pela Ilha das Cobras no Mar Negro “o tempo que precisar”, diz oficial

Conflito pode se tornar uma batalha pelo controle da costa ocidental do Mar Negro

Um homem olha para uma máscara de gás em um mercado de rua diante da invasão da Ucrânia pela Rússia, na cidade ucraniana de Odessa
Um homem olha para uma máscara de gás em um mercado de rua diante da invasão da Ucrânia pela Rússia, na cidade ucraniana de Odessa Foto: STR/NurPhoto via Getty Images

Reuters

Ouvir notícia

A Ucrânia lutará pela remota Ilha Zmiinyi (Ilha da Serpente) no Mar Negro “pelo tempo que for necessário”, disse o chefe da inteligência militar ucraniana nesta sexta-feira (13).

“Quem controla a ilha pode bloquear a qualquer momento o movimento de navios civis em todas as direções para o sul da Ucrânia”, afirmou Kyrylo Budanov em comentários televisionados.

Os combates renovados ao redor da Ilha das Cobras nos últimos dias podem se tornar uma batalha pelo controle da costa ocidental do Mar Negro, de acordo com alguns oficiais de defesa, enquanto as forças russas lutam para avançar no norte e leste da Ucrânia.

A Ucrânia disse ter danificado um navio logístico da marinha russa perto da ilha, um pequeno mas estratégico posto avançado.

“Graças às ações de nossos marinheiros navais, o navio de apoio Vsevolod Bobrov pegou fogo – é um dos mais novos da frota russa”, disse Serhiy Bratchuk, porta-voz da administração militar regional de Odessa.

A Reuters não pôde verificar os detalhes de forma independente. O Ministério da Defesa da Rússia não respondeu imediatamente a um pedido de comentários.

Imagens de satélite fornecidas pela Maxar, uma empresa privada sediada nos Estados Unidos, mostraram o rescaldo do que disse serem prováveis ataques de mísseis a uma embarcação de desembarque russa de classe Serna perto da ilha, próximo à fronteira marítima da Ucrânia com a Romênia.

As imagens também mostraram os recentes danos a edifícios na ilha, que se tornaram famosos pela resistência de seus defensores ucranianos no início da invasão.

Mais Recentes da CNN