Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ucrânia se revolta com libertação de navio que transportava grãos supostamente roubados

    Turquia teria ignorado pedido ucraniano para prender o navio e a carga transportada

    O cargueiro de bandeira russa "Zhibek Zholy" está ancorado na costa do Mar Negro, na Turquia, em 5 de julho
    O cargueiro de bandeira russa "Zhibek Zholy" está ancorado na costa do Mar Negro, na Turquia, em 5 de julho Photo by OZAN KOSE/AFP via Getty Images

    Tim ListerOlga Voitovychda CNN

    Ouvir notícia

    A libertação de um navio russo que supostamente carregava grãos ucranianos roubados de águas turcas é “inaceitável”, disse o Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia.

    A Turquia ignorou um pedido para prender o navio e a carga e o navio foi libertado em 6 de julho, de acordo com um comunicado do ministério nesta quinta-feira (7).

    A mensagem expressou “profunda decepção e apelos ao lado turco com um pedido urgente para conduzir uma investigação e fornecer uma resposta completa aos pedidos das autoridades relevantes da Ucrânia”.

    O navio mercante russo, Zhibek Zholy, havia carregado os grãos do porto ocupado de Berdiansk para o porto turco de Karasu.

    Em relação à situação inaceitável, o embaixador da Turquia em Kyiv foi convidado ao Ministério das Relações Exteriores”, acrescentou o ministério.

    A CNN entrou em contato com o governo turco para comentar.

    A agência de notícias russa TASS disse na quinta-feira que o Zhibek Zholy, “que está ancorado na Turquia, planeja sair devido ao tempo ocioso e enviar grãos para um navio de armazenamento”.

    “Está planejado ir para o navio acumulador (armazenamento) e transbordo”, disse a TASS, citando um dos membros da tripulação do navio. “Então, quando o grande navio é carregado, (ele) vai para os portos e descarrega.”

    Dados de monitoramento de transporte na quinta-feira mostram que o transponder do Zhibek Zholy não está mais ativo em seu recente ancoradouro fora de Karasu.

    Imagens de satélite mostram que navios russos frequentemente descarregam suas cargas para outros navios no Mar Negro.

    O embaixador da Ucrânia na Turquia, Vasyl Bodnar, disse anteriormente à CNN que o Zhibek Zholy estava ancorado perto de Karasu porque “foi de fato detido pelas autoridades alfandegárias turcas e não tem permissão para entrar no porto”.

    “Agora estamos aguardando a decisão das autoridades relevantes da Turquia sobre as ações que as agências policiais da Ucrânia insistem”, acrescentou.

    Alguns antecedentes: há meses, a Ucrânia e os países aliados vêm tentando mitigar uma crescente crise alimentar causada pelo bloqueio de meses da Rússia aos portos ucranianos, com Moscou sendo acusada de usar alimentos como arma de guerra.

    Na segunda-feira, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse que até 60 milhões de toneladas de grãos podem ficar presas no país até o outono se continuar enfrentando exportações bloqueadas.

    A Organização das Nações Unidas (ONU) disse que o bloqueio da Rússia aos portos ucranianos já aumentou os preços globais dos alimentos e ameaça causar uma catastrófica escassez de alimentos em algumas partes do mundo.

    A Rússia negou repetidamente que está bloqueando os portos ou roubando grãos.

    Mais Recentes da CNN