Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    UE prepara sanções enquanto Parlamento russo planeja avaliar anexação de regiões

    Presidente Vladimir Putin participa de uma cerimônia na sexta-feira (30) para assinar acordos para assumir o controle de quatro territórios ucranianos ocupados

    Jo ShelleyAnna Chernovada CNN

    As duas casas do Parlamento russo – a Duma de Estado e o Conselho da Federação – analisarão a anexação de territórios ucranianos ocupados na próxima semana, enquanto a União Europeia (UE) prepara sanções em retaliação ao plano.

    O presidente Vladimir Putin participará de uma cerimônia na sexta-feira (30), na qual serão assinados acordos para a Rússia assumir quatro territórios da Ucrânia, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a jornalistas nesta quinta-feira (29).

    A cerimônia iniciará um processo legislativo em Moscou para anexar Donetsk, Luhansk, Zaporizhzhia e Kherson, uma medida que seria ilegal sob a lei internacional.

    A câmara baixa do Parlamento russo, a Duma Estatal, se reunirá em 3 e 4 de outubro, informou seu presidente, Vyacheslav Volodin, segundo a RIA Novosti. A agência estatal noticiou Volodin afirmando que a agenda da Duma foi ajustada para que os deputados pudessem tomar decisões legislativas com base nos supostos resultados das urnas.

    O Conselho da Federação, câmara alta da Rússia, considerará a anexação dos territórios ocupados em 4 de outubro, observou Andrey Klishas, ​​presidente do Comitê de Legislação Constitucional da câmara, em um post do Telegram nesta quinta-feira.

    “O Conselho da Federação pode considerar todas as questões relacionadas à entrada de novas regiões na Rússia somente após a assinatura dos tratados relevantes, e é exatamente isso que será feito na próxima reunião da Câmara em 4 de outubro”, escreveu ele.

    A declaração da anexação ocorre após os chamados referendos acontecerem nesta semana – com votação que não foi acompanhada por monitores independentes e amplamente condenada pelos governos ocidentais como uma “farsa”.

    A UE propôs um novo pacote de sanções contra a Rússia na quarta-feira (28), visando “aqueles envolvidos na ocupação e anexação ilegal de áreas da Ucrânia”, incluindo “as autoridades russas em Donetsk, Luhansk e Kherson e Zaporizhzhia e outros indivíduos russos que organizaram e facilitaram os falsos referendos nestes quatro territórios ocupados da Ucrânia”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original