Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Uso de armas nucleares é improvável, pois radiação atingiria a Rússia, diz especialista

    Em entrevista à CNN, Vicente Ferraro, pesquisador do Laboratório de Estudos da Ásia da USP, analisou os anúncios e ameaças do presidente Vladimir Putin

    Ester CassaviaThiago FélixTiago Tortellada CNN

    em São Paulo

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou uma mobilização parcial da população para a guerra da Ucrânia e ameaçou utilizar “todos os meios disponíveis” para garantir a segurança e integridade do território russo. Ele também comentou sobre a utilização de armas nucleares táticas.

    Em entrevista à CNN nesta quinta-feira (22), Vicente Ferraro, pesquisador do Laboratório de Estudos da Ásia da USP, afirmou que o uso desse armamento no conflito é improvável, devido à proximidade entre os dois países, visto que a radiação poderia acabar atingindo a Rússia.

    “Em relação à mobilização parcial, isso sim é provável, de que haverá mais apostas da Rússia nesse conflito, que pode adquirir proporção de longo prazo”, destacou Ferraro.

    Um dos pontos ressaltados pelo pesquisador foi a alteração do esforço do Kremlin em deixar a população isolada do conflito armado. Isso muda com a nova determinação, pois envolve, por exemplo, pessoas desmotivadas para lutarem a guerra.

    “Acaba envolvendo a sociedade de uma maneira que não estava prevista”, observou.

    Ele também destacou dois pontos que serão desafios para o exército da Rússia: o treinamento dos convocados — que demanda tempo — e a coordenação das linhas de batalha — para que seja organizada, por exemplo, a logística de abastecimento das tropas.

    *assista à entrevista completa no vídeo acima