Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vamos gradualmente avançar, diz Zelensky à CNN sobre retomada de território

    "Nós não ficaremos parados, nós vamos gradualmente, devagar, avançar", afirmou o presidente em uma entrevista exclusiva

    Zelensky observou que a Rússia está "comendo, pedaço por pedaço" o território do país
    Zelensky observou que a Rússia está "comendo, pedaço por pedaço" o território do país CNN/Reprodução

    João Pedro Malarda CNN

    em São Paulo

    O presidente da Ucrânia Volodymyr Zelensky falou neste domingo (11) à CNN sobre o esforço dos ucranianos para retomar as partes do território do país que foram invadidas pela Rússia.

    “Nós não ficaremos parados, nós vamos gradualmente, devagar, avançar”, afirmou o presidente em uma entrevista exclusiva ao jornalista Fareed Zakaria.

    Zakaria destacou as informações recente sobre o avanço de tropas da Ucrânia em cidades como Kherson e outras localidades no leste, e questionou se isso seria o início de uma campanha para reverter a invasão russa.

    O ucraniano observou que a Rússia está “comendo, pedaço por pedaço” o território do país, no que ele chamou de “canibalismo russo”. “E eu não quero jogar esse jogo, não gosto disso. Não posso falar todos os detalhes de todos os planos operacionais”, pontuou.

    “Você sabe que nosso objetivo principal é recuperar todo o nosso território. Nós não podemos permitir que a Rússia continue com a mesma ocupação que começou em 2014′, disse o presidente.

    A estratégia russa, segundo Zelensky, tem sido invadir partes do país, ganhar tempo com discussões e acordos e então ficar mais forte e iniciar novas invasões para tentar impor condições de acordo para o país. “Ou você concorda com todas elas ou eles continuam invadindo, essa é a estratégia, gradual, lenta”.

    No sábado (10), forças ucranianas entraram na cidade de Izium, representando uma grande vitória militar e sinalizando que a guerra pode estar entrando em uma nova fase, na qual as tropas russas lutam para manter os territórios que capturaram nos últimos seis meses.

    Os últimos cinco dias marcaram os mais ambiciosos ataques terrestres dos ucranianos desde que a Rússia lançou sua invasão em grande escala no final de fevereiro, com uma nova ofensiva para o leste através da região de Kharkiv.