Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Veja vídeo do exercício com armas nucleares táticas da Rússia

    Forças russas iniciaram a primeira fase de exercícios para simular a preparação para o lançamento de armas nucleares táticas; ação é resposta a “declarações militantes” de autoridades ocidentais

    Rússia inicia exercícios militares nucleares
    Rússia inicia exercícios militares nucleares MINISTÉRIO DE DEFESA DA RÚSSIA

    Da Reuters

    A Rússia iniciou a primeira fase de exercícios para simular a preparação para o lançamento de armas nucleares táticas, informou o Ministério da Defesa nesta terça-feira (21).

    Os exercícios foram ordenados pelo presidente Vladimir Putin no início deste mês. O governo russo associou o treinamento ao que chama de “declarações militantes” de autoridades ocidentais que, segundo ele, criaram ameaças à segurança da Rússia.

    Veja vídeo do treinamento com armas nucleares táticas da Rússia

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia citou comentários do presidente francês, Emmanuel Macron, que sugeriu a possibilidade de enviar tropas europeias para combater a Rússia na Ucrânia, e do secretário de Relações Exteriores britânico, David Cameron, que disse que a Ucrânia tinha o direito de usar armas fornecidas por Londres para atacar alvos dentro da Rússia.

    Analistas de segurança dizem que o exercício foi concebido como um sinal de alerta de Putin para dissuadir o Ocidente de se aprofundar na guerra na Ucrânia, onde forneceu armas e inteligência a Kiev, mas se absteve de enviar tropas.

    O Ministério da Defesa disse que a primeira fase do exercício envolveu mísseis dos tipos Iskander e Kinzhal.

    O objetivo é garantir que as unidades e equipamentos estejam prontos para “o uso em combate de armas nucleares não estratégicas para responder e garantir incondicionalmente a integridade territorial e a soberania do Estado russo em resposta a declarações provocativas e ameaças de autoridades ocidentais individuais contra a Rússia”. Federação”, segundo o ministério.

    Os exercícios envolvem forças de mísseis no Distrito Militar do Sul da Rússia, que corresponde a uma área próxima à Ucrânia e também inclui partes da Ucrânia que a Rússia controla agora.

    A Bielorrússia, onde a Rússia afirmou no ano passado que estava implantando armas nucleares tácticas, também estará envolvida nos exercícios, afirmaram os dois países.

    As armas nucleares tácticas, ou não estratégicas, são menos poderosas do que as armas estratégicas concebidas para destruir cidades inimigas inteiras, mas ainda assim têm um vasto potencial destrutivo.