Vice-presidente Mourão chega a Dubai para participar de exposição internacional

Ele terá encontros com árabes para promover o comércio exterior e falar da Amazônia

da Agência Brasil

Ouvir notícia

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, chegou a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, para uma visita de quatro dias. Ele participa na sexta-feira (1º) da inauguração do pavilhão brasileiro na Expo 2020 Dubai, exposição mundial que será aberta ao público também nesta sexta-feira.

Também estão previstos encontros bilaterais com autoridades e encontros com empresários do país árabe.

Em suas redes sociais, o vice-presidente informou que buscará promover o comércio exterior e investimentos no Brasil. Mourão também disse que aproveitará para apresentar ações do governo brasileiro acerca da preservação e desenvolvimento da Amazônia.

A Amazônia, aliás, será o tema de dois eventos dos quais Mourão participará. O primeiro é uma palestra sobre a política nacional de desenvolvimento sustentável da Amazônia, no sábado (2). O outro, é o fórum de sustentabilidade econômica da Amazônia, no domingo (3) com empresários brasileiros e árabes.

“Chego nos Emirados Árabes Unidos em um momento de esperança para o Brasil, quando retomamos os negócios e superamos a crise gerada pela covid-19”, escreveu o vice-presidente em seu perfil no Twitter.

Comércio exterior

O comércio exterior do Brasil com o Oriente Médio teve grande crescimento de 2000 a 2011, com sucessivas altas nas exportações brasileiras para a região, com exceção de 2009 (ano subsequente à crise financeira internacional de 2008).

Em 11 anos, o valor exportado subiu de US$ 1,33 bilhão para US$ 12,27 bilhões, um crescimento de nove vezes.

De 2012 a 2019, o valor oscilou entre altas e quedas, mas nunca recuando abaixo de US$ 9,7 bilhões. Em 2020, no entanto, ano da pandemia de covid-19, as exportações recuaram para US$ 8,8 bilhões, queda de 18,6% em relação ao ano anterior (US$ 10,81 bilhões).

Neste ano, há uma aparente recuperação do comércio. De janeiro a agosto deste ano, as exportações somaram US$ 7,93 bilhões, ou seja, 44,4% acima do registrado no mesmo período do ano passado (US$ 5,49 bilhões).

Entre os principais produtos exportados pelo Brasil para o Oriente Médio estão minérios, carnes, açúcares, grãos/sementes/frutos, cereais e pedras preciosas.

Desde 2001, a balança comercial tem pendido para o lado brasileiro, já que vendemos mais do que compramos da região. Em 2020, por exemplo, o Brasil importou US$ 4,34 bilhões de dólares, menos da metade do que vendeu.

Nos oito primeiros meses deste ano, as importações somaram US$ 4,33 bilhões, um pouco mais da metade do que exportamos para lá.

Os Emirados Árabes Unidos são o terceiro principal parceiro comercial do Brasil na região, em termos de exportações brasileiras, com um total de US$ 1,11 bilhão nos oito primeiros meses deste ano, abaixo da Arábia Saudita (US$ 1,21 bilhão) e Bahrein (US$ 1,12 bilhão).

Mais Recentes da CNN