Vídeo do premiê Shinzo Abe em casa ‘relaxando’ viraliza nas redes sociais

Líder é acusado de estar alheio à situação do país, já que muitos japoneses lutam para conseguir fazer home office

No começo do mês, Shinzo Abe recebeu críticas depois de dizer que o governo distribuiria duas máscaras de pano reutilizáveis para cada uma das cerca de 50 milhões de famílias do Japão
No começo do mês, Shinzo Abe recebeu críticas depois de dizer que o governo distribuiria duas máscaras de pano reutilizáveis para cada uma das cerca de 50 milhões de famílias do Japão Foto: Franck Robichon - 007.abr.2020/ Reuters

Emiko Jozuka, da CNN

Ouvir notícia

Membros de redes sociais no Japão acusaram o primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, de estar alheio à situação enfrentada por muitos japoneses após ele compartilhar na internet um vídeo em que aparece “relaxando” em sua casa. As imagens viralizaram e levantaram críticas, já que grande parte da população luta para conseguir fazer home office (trabalho remoto).

Durante a pandemia do novo coronavírus, muitas multinacionais começaram a utilizar aplicativos de mensagens e videoconferência, como Slack e Webex, para manter o contato com colegas de trabalho. Mas no Japão, cerca de 80% das empresas não permitem que os funcionários trabalhem remotamente, segundo dados de 2019.

O vídeo, publicado no Twitter, mostra Abe lendo um livro, ingerindo uma bebida quente e relaxando com seu animal de estimação enquanto um músico toca virtualmente para ele.

“Não podemos ver nossos amigos ou sair para beber. Contudo, ações como essa (ficar em casa) estão salvando muitas vidas e aliviando a pressão sobre os profissionais da área de saúde que estão em circunstâncias muito desafiadores”, escreveu o premiê na rede social. “Agradeço a todas as pessoas por sua cooperação.”

O tuíte de Abe pedindo que a população fique em casa surgiu após diversas regiões do Japão passarem o primeiro fim de semana em estado de emergência.

No começo do mês, o premiê recebeu críticas depois de dizer que o governo distribuiria duas máscaras de pano reutilizáveis para cada uma das cerca de 50 milhões de famílias do país, em meio às preocupações com relação à escassez de suprimentos médicos.

O número de casos confirmados de COVID-19 no Japão aumentou recentemente, dias depois que a resposta inicial do país para controlar a disseminação do vírus parecia ter tido um efeito positivo. Nesta segunda, ao menos 7.967 casos foram reportados no território japonês, incluindo 712 casos ligados ao navio de cruzeiro Diamond Princess, segundo o Ministério da Saúde do Japão.

Mais Recentes da CNN