Vídeo registra mulher em trabalho de parto durante explosão em Beirute

O pai flagrou o momento em que o hospital começou a tremer e os vidros foram estilhaçados

Da CNN

Ouvir notícia

Emmanuelle estava em trabalho de parto foi surpreendida pela explosão na região portuária de Beirute, capital do Líbano, na última terça-feira (3).

O marido dela e pai da criança flagrou o momento em que o hospital começou a tremer e os vidros foram estilhaçados. Os médicos e enfermeiros preparavam a sala quando as janelas quebraram com o impacto da explosão.

Emmanuelle
Emmanuelle foi surpreendida pela megaexplosão
Foto: CNN (06.ago.2020)

Apesar do susto, Emmanuelle e o bebê George passam bem. 

Assista e leia também:

Explosão em Beirute: o que se sabe até agora

‘O governo do Líbano não tem feito nada’, diz brasileira que teve casa destruída

Nas redes sociais, o pai elogiou os médicos e enfermeiros que fizeram o parto do filho e agradeceu em nome do bebê: “Obrigado por me trazer ao mundo de forma segura. Espero poder fazer algo por vocês algum dia.”

Emmanuelle e o bebê George passam bem
Emmanuelle e o bebê George passam bem
Foto: CNN (06.ago.2020)

Investigações

Autoridades libanesas prenderam 16 pessoas na investigação sobre a explosão, informou a estatal de notícias NNA nesta quinta-feira (6).

Segundo a agência, o juiz Fadi Akiki, representante do governo na corte militar, afirmou que, até o momento, mais de 18 autoridades portuárias e aduaneiras e indivíduos responsáveis ou envolvidos em trabalhos de manutenção no armazém prestaram depoimento.

“Dezesseis pessoas foram presas como parte da investigação”, afirmou Akiki, segundo a NNA, sem identificar os indivíduos. A apuração continua.

Nessa quarta (5), foi anunciada a prisão domiciliar de alguns trabalhadores do porto por suposta negligência que teria provocado a explosão.

Segundo o embaixador do Líbano no Brasil, Joseph Sayah, ainda não há uma versão oficial do que causou o desastre, mas a hipótese principal é que o armazém estocava toneladas de nitrato de amônio, confiscadas de um navio em 2016. 

(Com informações da Reuters. Edição: Sinara Peixoto)

 

Mais Recentes da CNN