Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Von der Leyen recebe apoio para novo mandato na Comissão Europeia

    Líder do bloco teve suporte de seu partido de centro-direita para permanecer no cargo

    Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, durante reunião de seu partido, o CDU, em Berlim
    Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, durante reunião de seu partido, o CDU, em Berlim 19/02/2024 REUTERS/Liesa Johannssen

    Andreas RinkeRiham Alkousaada Reuters

    em Berlim

    A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, obteve nesta segunda-feira (19) o apoio de seu partido alemão de centro-direita para um segundo mandato no cargo, o que a coloca em uma posição forte para conseguir mais cinco anos à frente do órgão executivo da União Europeia.

    Em uma reunião da liderança do partido, a União Democrata-Cristã (CDU) deu seu apoio a Von der Leyen como candidata à Presidência da Comissão. A decisão confirma a suposição generalizada de que Von der Leyen buscará outro mandato.

    A ex-ministra da Defesa alemã, de 65 anos, provavelmente se tornará a candidata do grupo pan-europeu de centro-direita, o Partido Popular Europeu (PPE), em um congresso em Bucareste, em março.

    “Estou tomando uma decisão muito consciente e bem pensada. Gostaria de concorrer a um segundo mandato e sou muito grata à CDU por ter me indicado como a principal candidata do PPE hoje”, disse Von der Leyen em uma coletiva de imprensa após a reunião do partido em Berlim.

    Como primeira mulher a ocupar o cargo, Von der Leyen conduziu a UE durante a pandemia da Covid-19, a saída formal do Reino Unido do bloco e as perturbações que se seguiram à invasão em grande escala da Ucrânia pela Rússia em 2022.

    Ela começaria um segundo mandato em um momento em que a Europa está se concentrando em como fortalecer sua segurança, com a Rússia travando uma guerra em suas fronteiras e a possibilidade de o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump retornar à Casa Branca.

    Em uma conferência de segurança em Munique, no fim de semana, Von der Leyen disse que a Comissão apresentará uma proposta de estratégia de defesa com o objetivo de promover gastos maiores e mais eficientes com aquisições conjuntas e acordos para fornecer previsibilidade à indústria.

    Os líderes dos 27 países membros da UE escolherão o presidente da Comissão após as eleições para o Parlamento Europeu em junho.

    Por convenção, eles escolhem um candidato do grupo que ficou em primeiro lugar nas eleições da UE. Como as pesquisas mostram que o PPE tem uma forte liderança e Von der Leyen tem amplo apoio entre os líderes da UE, parece provável que ela ganhe outro mandato.