Xangai deve flexibilizar regras contra a Covid-19, diz autoridade municipal

Medidas podem permitir com que empresas retomem o trabalho na cidade a partir do dia 1º de junho

Cidade também terá plano para apoiar economia após prejuízos causados pelo surto de Covid-19
Cidade também terá plano para apoiar economia após prejuízos causados pelo surto de Covid-19 20/05/2022 REUTERS/Aly Song

Da Reuters

Ouvir notícia

As autoridades de Xangai devem reverter condições para que as empresas retomem o trabalho a partir da próxima quarta-feira (1º), disse uma autoridade municipal neste domingo (29), aliviando um bloqueio em toda a cidade que começou há cerca de dois meses, e também introduzirá políticas para apoiar a economia.

O centro comercial de Xangai, na China, registrou um amplo declínio econômico no mês passado, quando os surtos de Covid-19 provocaram restrições e bloqueios rigorosos, afetando a fabricação, as vendas no varejo e seu setor imobiliário.

Agora, o governo da cidade revisará as diretrizes para prevenção de epidemias e controle do retorno ao trabalho, cancelará “restrições irracionais” à retomada do trabalho e da produção para empresas e acabará com seu sistema de “lista branca”, disse o vice-prefeito Wu Qing em um comunicado.

As empresas também não precisarão mais se inscrever a partir de 1º de junho para retomar o trabalho, disse ele, sem detalhar quais outras restrições estavam sendo removidas.

As autoridades municipais também anunciaram um plano de ação – composto por 50 medidas políticas – para impulsionar a economia, visando ajudar as empresas e promover o consumo.

Eles incluem a aceleração da emissão e uso de títulos do governo local, solicitando aos bancos que renovem empréstimos para pequenas e médias empresas e estabelecendo um canal verde para aprovação de projetos imobiliários.

A cidade também reduzirá alguns impostos sobre a compra de carros de passeio para estimular o consumo de automóveis e aumentará a cota de placas para carros de passeio em 40.000 este ano. Xangai emitiu 135.000 dessas placas em 2021.

Um subsídio de 10.000 yuans também será concedido a pessoas que desejam mudar para um veículo elétrico.

Além disso, as autoridades procurarão ajudar as empresas afetadas pelo bloqueio, permitindo que atrasem os pagamentos de seguros e aluguel, além de oferecer subsídios em suas contas de serviços públicos.

Plataformas de comércio eletrônico e grandes empresas de varejo serão apoiadas com folhetos de vouchers, principalmente para as indústrias culturais, de turismo e fitness.

Todas essas medidas, combinadas com outras que foram lançadas no final de março, devem reduzir mais de 300 bilhões de yuans de encargos financeiros como resultado da pandemia para os participantes do mercado durante todo o ano, disse Hua Yuan, vice-secretário-geral do governo municipal de Xangai.

“Em resumo, faremos o possível para ajudar todos os tipos de empresas e trabalharemos juntos para restaurar e revitalizar a economia de Xangai”, disse Wu.

“Embora a pandemia tenha tido um grande impacto na economia e na sociedade de Xangai… A tendência positiva de longo prazo da economia de Xangai não mudou”.

Mais Recentes da CNN