Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Yair Lapid assume como premiê interino em Israel; nova eleição será em novembro

    Ex-premiê Benjamin Netanyahu lidera pesquisas eleitorais

    Da CNN

    Ouvir notícia

    Uma cerimônia no gabinete do governo de Israel marcou a entrega do cargo de primeiro-ministro para Yair Lapid nesta quinta-feira (30), que assume como interino até as eleições de 1º de novembro.

    Até então ministro das Relações Exteriores de centro-esquerda, Lapid substituirá Naftali Bennett como premiê de um governo provisório com poderes limitados.

    Ele disse ter um compromisso com o passado e com o futuro de Israel e prometeu fazer o melhor pelo estado judeu.

    Naftali Bennett, então primeiro-ministro de Israel, decidiu, na semana passada, dissolver o Parlamento depois que as disputas internas tornaram sua coalizão governista insustentável. A saída de Bennet do comando acontece depois de um ano, resultado de uma derrota política que aconteceu no início deste mês.

    O governo de coalizão não conseguiu chegar a um acordo para renovar uma lei de emergência que preserva o sistema de dois níveis na Cisjordânia, com a lei civil israelense aplicada aos colonos judeus que vivem nos assentamentos, e a lei militar aplicada aos palestinos.

    O atual governo israelense é formado por coalizão improvável com partidos de direita e esquerda. E é o primeiro a incluir a legenda que representa os 20% de palestinos que vivem em Israel. Agora, já se fala no possível retorno de Benjamin Netanyahu, que governou o país por 12 anos e é acusado de corrupção.

    Antes da votação que dissolveu o Knesset (Parlamento israelense), o ex-premiê disse que a mudança prometida pela coalizão de Bennet não veio, e que o partido de direita Likud é a única alternativa para um governo estável, forte e nacionalista.

    Os próximos meses devem ser marcados pela incerteza política, com o país se preparando para a quinta eleição em menos de quatro anos.

    As pesquisas de opinião indicam que o partido de Netanyahu é o mais forte, mas não deixam claro se ele vai conseguir a maioria parlamentar para formar um governo sem a necessidade de uma coalizão.

    Lapid e Bennett encerraram o reinado recorde de Netanyahu há um ano, formando uma rara aliança de direitistas, liberais e partidos árabes, que durou mais do que muitos esperavam, mas vacilou recentemente em meio a brigas internas.

    EUA parabeniza o novo primeiro-ministro israelense

    O governo dos EUA ofereceu as “mais calorosas felicitações” ao novo primeiro-ministro israelense Yair Lapid, disse o secretário de Estado Antony Blinken nesta quinta-feira.

    Lapid vai liderar o governo durante as eleições de novembro.

    Naftalli Bennett não concorrerá em nova eleição

    Naftali Bennett anunciou, nesta quarta-feira (29), que não concorrerá nas próximas eleições, mas que manterá sua posição como primeiro-ministro suplente depois que seu parceiro de coalizão Yair Lapid assumir a chefia do governo interino.

    “Deixo para trás um país próspero, forte e seguro”, disse ele a repórteres na quarta-feira. “Provamos este ano que pessoas com opiniões muito diferentes podem trabalhar juntas”, acrescentou, referindo-se à sua coalizão ideologicamente diversificada.

    Benjamin Netanyahu

    Netanyahu, agora líder da oposição, ficou encantado com o fim do que chamou de pior governo da história de Israel. Ele espera ganhar um sexto mandato, apesar de estar sendo julgado por corrupção por acusações que nega.

    Pesquisas mostraram seu partido de direita Likud liderando as pesquisas, mas ainda aquém da maioria no governo, apesar do apoio de partidos religiosos e nacionalistas aliados.

    Parlamentares do bloco pró-Netanyahu disseram que estão trabalhando para formar um novo governo antes da dissolução do parlamento. Esse cenário, que parece remoto, arruinaria uma eleição antecipada.

    *Com informações da CNN Internacional e da Reuters

    Mais Recentes da CNN