Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Zelensky critica Otan por não implementar zona de exclusão aérea na Ucrânia

    Jens Stoltenberg, chefe da Otan, informou que uma zona de exclusão aérea sobre a Ucrânia não é uma opção considerada pela aliança

    Tim Listerda CNN

    Ouvir notícia

    O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, condenou a decisão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) de descartar a implementação de uma zona de exclusão aérea sobre o país.

    “A Otan decidiu deliberadamente não cobrir os céus da Ucrânia”, disse Zelensky em uma postagem pelas redes sociais nesta sexta-feira (4).

    “Acreditamos que os países da Otan criaram uma narrativa de que fechar os céus sobre a Ucrânia provocaria a agressão direta da Rússia contra a Otan. Essa é uma auto-hipnose de quem é fraco, inseguro por dentro, apesar de possuir armas muitas vezes mais fortes do que nós temos”, continuou.

     

    O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, afirmou que o estabelecimento de uma zona de exclusão aérea na Ucrânia pelos Estados Unidos e seus aliados da Otan poderia levar a uma “guerra de pleno direito na Europa”.

    Ele disse que Washington continuará trabalhando com seus aliados para fornecer aos ucranianos os meios para se defender da agressão russa.

    O chefe da Otan, Jens Stoltenberg, informou que uma zona de exclusão aérea sobre a Ucrânia não é uma opção considerada pela aliança.

    O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, disse na quinta-feira (3) que impor uma zona de exclusão aérea sobre a Ucrânia é uma decisão da Otan, mas que seria “um passo longe demais” com um “risco real de escalada e um risco real de uma possível terceira guerra internacional”.”

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN