Zelensky pede à ONU que retire o poder de veto da Rússia no Conselho de Segurança

"Sistema da ONU deve ser reformado para que o direito de veto não se torne o direito à morte", disse presidente ucraniano à Conselho

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, visita Bucha após a divulgação de imagens que mostram corpos nas ruas da cidade
Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, visita Bucha após a divulgação de imagens que mostram corpos nas ruas da cidade Metin Aktas/Anadolu Agency via Getty Images

Reuters*

Ouvir notícia

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky pediu às Nações Unidas nesta terça-feira (5) que reforme o sistema que dá à Rússia, um membro permanente do Conselho de Segurança, o poder de veto.

Zelensky disse que tudo deve ser feito para garantir que o órgão internacional funcione efetivamente e, em um discurso incisivo no Conselho de Segurança da ONU, descreveu em detalhes cenas sombrias na cidade ucraniana de Bucha, dizendo que Moscou queria transformar a Ucrânia em “escravos silenciosos”.

“Estamos lidando com um Estado que transforma seu veto no Conselho de Segurança da ONU em um direito à (causar) morte, o que mina toda a arquitetura da segurança global, que deixa o mal permanecer impune e se espalhar pelo mundo, destruindo tudo o que pode funcionar em prol da paz e da segurança”, declarou o presidente ucraniano.

Na segunda-feira (4), com a repercussão das dezenas de corpos de civis encontrados espalhados pelas ruas da cidade de Bucha depois da retirada das forças russas, Zelensky visitou o local e afirmou ser “muito difícil negociar quando você vê o que eles fizeram” no local.

No discurso feito hoje, ele questionou o valor dos 15 membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que não conseguiram tomar nenhuma medida a respeito da invasão russa da Ucrânia em 24 de fevereiro porque Moscou é uma potência de veto, juntamente com os Estados Unidos, França, Reino Unido e China.

“Vocês estão prontos para fecharem a ONU? Acreditam que os tempos do direito internacional já se passaram? Se acham que não, então são necessárias ações agora”, afirmou.

“A Carta das Nações Unidas deve recuperar sua força imediatamente. O sistema da ONU deve ser reformado imediatamente para que o direito de veto não se torne o direito à morte, para que haja uma representação justa de todas as regiões do mundo no Conselho de Segurança”, criticou Zelensky.

“Se vocês não souberem como tomar essa decisão podem fazer o seguinte, retirar a Rússia (do Conselho) para que não eles não possam bloquear decisões sobre sua própria agressão e guerra”, completou.

*Com informações de Felipe Romero, da CNN

Mais Recentes da CNN