Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Confira quais projetos arquitetônicos foram eleitos como os melhores do ano

    A avaliação foi realizada pela Architectural Digest que incluiu 18 projetos na lista anual “Works of Wonder”

    Os arquitetos do MVRDV transformaram uma estrutura com uma história complicada em um novo símbolo de comunidade na capital da Albânia.
    Os arquitetos do MVRDV transformaram uma estrutura com uma história complicada em um novo símbolo de comunidade na capital da Albânia. Ossip Van Duivenbode/Architectural Digest

    Jacqui Palumboda CNN

    A revista mensal Architectural Digest nomeou 18 novos projetos de arquitetura como os mais espetaculares do ano através de sua lista anual “Works of Wonder” ou simplesmente “WOW”, na edição de fevereiro.

    Entre os escolhidos, se destaca um projeto que fica no centro da cidade de Tirana, na Albânia. Neste local, residentes e visitantes podem escalar uma pirâmide monumental que já foi o símbolo brilhante de uma ditadura opressiva – os seus pés são um triunfo sobre o passado.

    Reimaginada pelo estúdio de arquitetura holandês MVRDV, a Pirâmide de Tirana foi transformada de um antigo museu em ruínas dedicado ao ex-líder do país (e mais tarde usado como base da OTAN, entre outros fins) em um centro cultural com caixas coloridas, escadas e escorregadores inclinados.

    “Numa altura em que as alterações climáticas se avolumam na nossa imaginação coletiva – e quando as novas construções continuam a deixar uma pegada de carbono descomunal – pareceu importante destacar como a arquitetura existente pode ser adaptada para o futuro”, explicou Sam Cochran, diretor de recursos globais da AD, sobre a escolha de incluir a Pirâmide de Tirana em sua lista.

    “Através de cuidadosas intervenções de design, a empresa holandesa MVRDV provou que não só é possível dar novos usos a edifícios antigos, mas fazê-lo com uma sensação de alegria, inteligência e diversão”, acrescentou Cochran.

    Todos os anos, a lista WOW destaca novos projetos notáveis ​​em todo o mundo. Neste ano, os projetos destacados vieram dos cinco continentes diferentes. Eles incluem uma piscina pública transformada em centro cultural iorubá em Lagos, Nigéria; espaços flutuantes para exposições de vidro em Hiroshima, Japão; um novo aquário projetado para parecer uma ruína em Mazatlán, no México; e a sala de concertos esférica com painéis de LED que está nas manchetes em Las Vegas.

    Muitos dos projetos são marcos culturais concebidos por alguns dos principais arquitetos do mundo, como o remodelado Istanbul Modern, o primeiro museu de arte contemporânea da cidade turca que “superou” o seu humilde espaço de armazém, de acordo com AD.

    Os arquitetos da Renzo Piano Building Workshop projetaram um novo lar elegante para a arte contemporânea em Istambul.
    Os arquitetos da Renzo Piano Building Workshop projetaram um novo lar elegante para a arte contemporânea em Istambul. / Cemal Emden/Architectural Digest

    Projetado pela empresa Renzo Piano Building Workshop, “momentos ‘WOW’ abundam” no novo espaço, segundo Talib Choudhry, chefe de conteúdo editorial da AD Middle East, em email à CNN. Situado ao longo do Estreito de Bósforo, o edifício se inspira no corpo de água e “é coroado por um terraço panorâmico de 650 metros quadrados que paira sobre um plano de água que se espalha por todo o telhado”, descreveu Choudhry.

    Outros projetos que enfatizam a conexão com o mundo natural incluem o Pavilhão LAMA do Chile, que se eleva acima da linha das árvores na cidade de Yungay para enfrentar a maravilha das montanhas dos Andes, e o revitalizado Jardim Parimal da Índia, que oferece um espaço verde idílico na cidade de Ahmedabad. Feitos da sustentabilidade também são homenageados, incluindo um novo workshop da Hermès na Normandia, França. Para construir o espaço impressionante, a arquiteta Lina Ghotmeh recrutou artesãos locais para fazer 500 mil tijolos à mão.

    A arquiteta libanesa Lina Gotmeh imaginou um feito impressionante de alvenaria para a nova oficina da Hermès.
    A arquiteta libanesa Lina Gotmeh imaginou um feito impressionante de alvenaria para a nova oficina da Hermès. / Iwan Baan/Architectural Digest

    Marina Hemonet, chefe de conteúdo editorial da AD France, diz que a oficina de selaria “combina admiravelmente beleza e sustentabilidade” e presta homenagem à herança equestre da Hermès com “uma estrutura em arco que lembra uma pista de salto”.

    “Embora o apelo estético seja impressionante à primeira vista, o tour de force também reside na dimensão virtuosa do projeto, que é o primeiro edifício industrial de baixo carbono e energia positiva a ser entregue em França”, explicou ela por e-mail.

    Hermès não é a única marca de luxo a aparecer na lista. A Tiffany & Co também recebeu aprovação por uma reforma de seu icônico carro-chefe de três andares na Quinta Avenida, com novos interiores do arquiteto Peter Marino e uma coroa de vidro volumosa e brilhante da empresa OMA – iluminada em Tiffany Blue, é claro.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original