Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Exposição traz fotos inéditas da família real ao longo do século passado; veja

    “Retratos Reais: Um Século de Fotografia” tem mais de 150 itens que traçam a evolução da fotografia de retratos da realeza desde a década de 1920

    Lianne Kolirinda CNN

    Como rainha durante 70 anos, Elizabeth II foi provavelmente uma das mulheres mais fotografadas da história.

    No entanto, quase dois anos após a sua morte, fotografias inéditas da monarca com o reinado mais longo da Grã-Bretanha serão reveladas em uma exposição inaugurada nesta semana no Palácio de Buckingham.

    Dentre as mais impressionantes está uma imagem comovente de 1964, com quatro mães da realeza e seus bebês – incluindo a Rainha e seu filho mais novo, o Príncipe Edward.

    Ao lado dos dois estão a irmã da rainha, a princesa Margaret, além da princesa Alexandra e da duquesa de Kent, todas segurando seus bebês recém-nascidos.

    A imagem nunca antes vista foi tirada pelo então marido da princesa Margaret, o fotógrafo Antony Armstrong-Jones, ou Lorde Snowdon, como era conhecido na época. Ele fez a fotografia como um agradecimento pessoal ao obstetra real que fez o parto dos quatro bebês no espaço de dois meses naquele ano.

    Ao lado está uma carta manuscrita da princesa Margaret para sua irmã, na qual ela pede à “querida Lilibet” que assine uma cópia da foto “como lembrança de dois meses extraordinários de nascimentos”.

    “Retratos Reais: Um Século de Fotografia”, inaugurado na Galeria do Rei do palácio na sexta-feira, tem mais de 150 itens da Coleção Real e dos Arquivos Reais, que traçam a evolução da fotografia de retratos da realeza desde a década de 1920.

    Também estão em exibição pela primeira vez várias imagens de guerra tiradas por Cecil Beaton, que capturou a família real diante das câmeras ao longo de seis décadas.

    Entre elas está uma do Rei George VI e da Rainha Elizabeth I inspecionando os danos causados ​​​​por bombas no palácio em 1940, enquanto outra mostra os dois com suas duas filhas – Elizabeth e Margaret – ao redor da mesa do Rei no Royal Lodge em Windsor.

    Beaton foi o fotógrafo oficial da coroação de Elizabeth em 1953.

    A exposição apresenta uma folha com as provas para a sessão de coroação, juntamente com uma nota de Martin Charteris, secretário particular adjunto da Rainha, recomendando ao Príncipe Philip quais imagens deveriam ser enviadas à família real e às damas de honra.

    Provas da Rainha Elizabeth II e do Príncipe Philip para o Dia da Coroação, 1953 / Cecil Beaton/Royal Collection Trust
    Nota manuscrita sobre a utilização de algumas fotografias da coroação, de 1953, que consta na exposição juntamente com a folha acima. / Royal Collection Trust

    Também pode ser vista a fotografia que posteriormente foi escolhida e enviada à Rainha Mãe, assinada pela Rainha, pelo seu marido e por Beaton.

    Numa semana em que surgiram muitas manchetes sobre a nova pintura oficial do Rei, a exposição oferece uma visão totalmente diferente de Charles. Apresenta uma foto em preto e branco de Charles, então um jovem príncipe, ao lado de sua irmã, a princesa Anne, em 1956.

    Existem inúmeras fotografias oficiais tiradas para marcar aniversários reais, incluindo um retrato feito por Beaton da princesa Margaret em seu aniversário de 25 anos – junto com seu cachorro Pippin.

    Separadamente, ela e sua irmã, a Rainha, podem ser vistas rindo e conversando em uma folha com imagens tiradas por Norman Parkinson por ocasião do 80º aniversário de sua mãe.

    Outro destaque é a impressão colorida mais antiga de um membro da família real. Tirada em 1935 pela fotógrafa pioneira Madame Yevonde, mostra a Princesa Alice, Duquesa de Gloucester – cunhada do Rei George VI e Eduardo VIII – no dia de seu casamento.

    A exposição, que fica em cartaz até outubro, mostra as inovações no retrato, apresentando a imagem da Rainha salpicada com pó de diamante, de Andy Warhol, de 1985, e a fotografia de Rankin, de 2001, do monarca sorridente, sobreposta à bandeira da União.

    Enquanto isso, o memorável retrato do 40º aniversário da Princesa de Gales, feito por Paolo Roversi, mostra Catarina com uma notável semelhança com Alexandra, Princesa de Gales, feita por Franz Xaver Winterhalter em 1864.

    O curador Alessandro Nasini disse em um comunicado à imprensa: “A Coleção Real contém algumas das fotografias mais antigas já tiradas da Família Real, capturadas pelos mais célebres retratistas dos últimos cem anos – de Dorothy Wilding e Cecil Beaton a Annie Leibovitz, David Bailey e Rankin.

    “Juntamente com essas lindas gravuras vintage, que não podem ficar em exibição permanente por motivos de conservação, estamos entusiasmados em compartilhar arquivos de correspondências e provas nunca antes vistas que darão aos visitantes uma visão dos bastidores do processo de criação de retratos reais inesquecíveis.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em CNN Style.

    versão original