Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Geração Z e Millennials reinventam os clubes do livro; até Dua Lipa tem um

    Clubes estão de cara nova para atender a necessidade de novos encontros de algumas gerações

    Cantora Dua Lipa desfila durante Semana de Moda de Milão
    Cantora Dua Lipa desfila durante Semana de Moda de Milão Divulgação

    By Nathaniel Meyersohn, CNNda CNN

    De Dua Lipa a clubes do livro “silenciosos”, a geração Y e a geração Z estão ingressando em clubes do livro como forma de socializar.

    As listas de eventos de clubes do livro cresceram 24% nos Estados Unidos em 2023 em relação ao ano anterior, de acordo com a plataforma de ingressos Eventbrite. O Meetup viu um aumento de 10% nas listagens de clubes do livro.

    Muitos desses clubes do livro não são os “enfadonhos” de antigamente, oferecendo vinho e biscoitos na sala de estar do anfitrião. Os organizadores e membros do clube do livro estão criando novos encontros para falar sobre livros em eventos de namoro, cervejarias e corridas em grupo. A rede social também está ajudando a levar os leitores mais jovens a novos gêneros e comunidades presenciais construídas em torno da leitura. #BookTok foi a comunidade mais popular do TikTok, ultrapassando #CarTalk e #MovieTalk.

    A crescente popularidade dos clubes do livro reflete um interesse renovado em eventos e experiências presenciais após o isolamento da pandemia, bem como um cansaço crescente com o tempo interminável diante das telas.

    “Os clubes do livro estão se afastando da casa de alguém para se encontrarem em restaurantes diferentes ou como uma forma de experimentar novos lugares em uma cidade e se conectar através de um livro”, disse Teri Coan, gerente de marca do Once Upon a Book Club, uma assinatura mensal de livros.

    Os clubes do livro de nicho estão em ascensão. Os eventos temáticos de clubes do livro, como os clubes do livro queer, tiveram um aumento de 82% na participação em 2023, de acordo com a Eventbrite, enquanto a participação em clubes do livro silencioso aumentou 23%. Os membros silenciosos do clube do livro reúnem-se em público em bares, cafés, livrarias e bibliotecas simplesmente para ler – normalmente o que quiserem.

    A Eventbrite também está vendo crescimento em clubes de livros de romance, clubes de livros de eventos de namoro e grupos noturnos de clubes de livros, como Read & Run Chicago.

    “Tenho notado mais pessoas falando sobre criar ou ingressar em clubes do livro nos últimos dois anos”, disse Ashley Petty, 40, que se inscreveu em um clube do livro pela primeira vez no ano passado em Decatur, Illinois. “Agora que já saímos da pandemia há alguns anos, acho que muitas pessoas estão procurando mais sair e reconstruir laços comunitários com os quais não poderíamos interagir tanto.”

    O clube do livro de Petty é organizado pela biblioteca pública local. O clube, Books & Brews, se reúne mensalmente em uma cervejaria. Normalmente vêm cerca de 20 pessoas.

    “Tem sido muito divertido”, disse ela. “Agora somos todos muito amigáveis ​​e alguns de nós ficam depois para tomar uma bebida e bater um papo.” Eles estão planejando se encontrar para noites de curiosidades na próxima.

    #BookTok

    A mídia social está estimulando o interesse por livros e clubes do livro entre os leitores mais jovens.

    A crescente cultura #BookTok e #Bookstagram no TikTok e no Instagram foi creditada por apresentar diferentes títulos aos mais jovens e aumentar as vendas em livrarias físicas. A favorita da Geração Z, Dua Lipa, tem até um clube do livro. (Sua recomendação para fevereiro é “A Thousand Splendid Suns”, um romance do autor afegão-americano Khaled Hosseini.)

    O #BookTok, que as pessoas usam para descrever suas experiências de leitura e procurar o que ler a seguir, tem mais de 220 bilhões de visualizações.

    Os autores podem obter impulsos enormes e inesperados com a descoberta de seus trabalhos pelos TikTokers, desfrutando de um grande número de seguidores no BookTok, como as séries “A Corte de Tronos e Rosas” e “Trono de Vidro” de Sarah J. Maas, a série “Sombra e Ossos” de Leigh Bardugo e romances como “It Ends with Us”, de Colleen Hoover. O efeito BookTok é tão potente que lojas como a Barnes & Noble mantêm listas de livros que se tornaram virais no aplicativo.

    As vendas de livros impressos caíram 3% no ano passado, mas ainda estavam 10% acima dos níveis pré-pandemia, segundo a Circana. O mercado de livros encolheu no ano passado devido à queda nas vendas de livros infantis.

    Mas a ficção adulta nos EUA cresceu durante cinco anos consecutivos, segundo a Circana.

    Teri Coan disse que os clubes do livro presenciais estão emergindo das tendências do #Bookstagram e de outras plataformas sociais.

    A ascensão dos clubes do livro também ocorre no momento em que as livrarias independentes têm crescido nos últimos anos. Mais de 250 lojas independentes abriram em 2022 nos EUA, o último ano disponível, de acordo com a American Booksellers Association.

    Muitos tiveram vendas acima dos níveis pré-pandemia, de acordo com a organização.

    Alguns especialistas dizem que a raiva relativamente ao controle da Amazon sobre a indústria do livro – a Amazon controla mais de metade do mercado de livros impressos – está levando algumas pessoas a comprarem em livrarias locais.

    “As pessoas estão voltando aos livros físicos de uma forma que nunca fizeram”, disse Coan. “A Geração Z tem problemas com a Amazon e tenta evitá-la sempre que possível. É isso que está levando as pessoas às livrarias independentes.”

    A Barnes & Noble também voltou. A rede se expandiu em 2023 pela primeira vez em uma década, abrindo 30 novas lojas. Em 2024, a Barnes & Noble planeja abrir 50 lojas.

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original