Os gestos de solidariedade em meio à pandemia de coronavírus no Brasil


Da CNN, em São Paulo
25 de março de 2020 às 16:42 | Atualizado 25 de março de 2020 às 16:54

Para longe das decisões de governo, medidas provisórias e pacotes econômicos, a pandemia de coronavírus trouxe para a sociedade diversos desafios e barreiras diárias para milhões de pessoas no Brasil. Diante disso, a sociedade civil começa a se organizar para realizar pequenas ações que, pouco a pouco, melhoram a vida daqueles afetados pela doença. É o caso de um restaurante em Goiás, que começou a oferecer para motoristas e entregadores de aplicativos, profissionais da saúde, jornalistas e servidores da força de segurança pública refeições pelo preço simbólico de R$ 5.

“Por que jogar fora a comida, se posso ajudar as pessoas que estão nas ruas ajudando a salvar vidas?”, questiona o empreendedor e dono do estabelecimento, Pedro Ernesto.

Já no Rio Grande do Sul, foi lançado o site “Ajuda Coronavírus”, uma plataforma que pretende ajudar pessoas do grupo de risco a receber insumos básicos sem sair de casa. O site foi lançado na última semana, e em seus primeiros sete dias de funcionamento, realizou cerca de 300 pedidos, e já conta com uma base de voluntários de 2 mil pessoas, que levam para a casa de quem não pode sair na rua, alimentos, medicamentos, produtos de higiene e até mesmo ajuda para quem tem pets, oferecendo passeios e compra de rações.

No Rio de Janeiro, pesquisadores da PUC-Rio estão imprimindo viseiras, que estão sendo doadas para o hospital universitário da UFRJ. Médicos e enfermeiros irão testar a funcionalidade e a proteção do produto, e, caso aprovado, ele será usado por profissionais que estão na linha de frente no combate à doença.

Por enquanto, apenas 3 impressoras estão sendo usadas, mas caso o projeto vá para a frente, há cerca de 150 máquinas à disposição.