SP realiza campanha de envio de cartas a idosos durante quarentena


Bruna Gavioli, Da CNN, em São Paulo
08 de maio de 2020 às 14:51
Margarida Rosa Marçal, Azor de Paula e Valdomiro Trova leem cartas

Da esquerda para a direita, Margarida Rosa Marçal, Azor de Paula e Valdomiro Trova leem cartas no Lar Bom Samaritano, em Botucatu

Foto: Lar Bom Samaritano/Divulgação

A pandemia da Covid-19 criou uma realidade com distanciamento social em todo o mundo. Casais, amigos e famílias foram separados e só se falam e veem por telefone ou pelas redes sociais. Esse contato, no entanto, não existe para todos — em especial, para idosos acolhidos em abrigos por todo o estado de São Paulo.

Pensando nisso, a Secretaria de Desenvolvimento Social do estado, junto ao Conselho Estadual do Idoso e o Ministério Público de São Paulo, lançou a campanha de comunicação e incentivo “Um gesto de carinho para ninguém ficar sozinho”. A ação tem como objetivo levar até eles uma palavra amiga, um gesto de carinho e conforto psicológico, por meio dos e-mails de 576 abrigos, disponíveis no site da Secretaria.

Leia também:

Idosos solitários durante quarentena podem ligar para Disque 100 para conversar

A campanha foi lançada nas redes sociais da Secretaria de Desenvolvimento Social e do Ministério Público no dia 20 de abril, mas começou logo após a suspensão de visitas, em 17 de março, visando a proteção do 18.657 idosos em acolhimento.

“Muitas dessas pessoas têm vínculo familiar parcialmente rompido ou interrompido, ou foram vítimas de violência. O objetivo da campanha é minimizar a distância durante o período de isolamento social, entregando a todos os idosos uma palavra amiga, um gesto de carinho e conforto psicológico. Enviar uma cartinha ou doar máscaras feitas especialmente para eles é mais do que um ato genuíno de amor, é uma atitude fundamental na proteção e prevenção diante dessa pandemia”, explica Célia Parnes, Secretária de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo.

A gestora do Lar Bom Samaritano de Botucatu (250 km da capital), Girlene Lisboa, explica que, para os idosos, receber a cartinha "trouxe um momento de alegria e satisfação”. “Uma ação como essa que visa, realmente, o amor ao próximo num momento como esse que estamos vivendo, surge como conforto, consolo e, o sentimento dos idosos estarem sendo valorizados como seres humanos independente da fase da vida que estão vivendo”.

A relação dos abrigos que estão recebendo doações pode ser conferida no site da Secretaria.

Uma das cartas recebidas pelo Lar Bom Samaritano, em Botucatu

Uma das cartas recebidas pelo Lar Bom Samaritano, em Botucatu

Foto: Lar Bom Samaritano/Divulgação