BH terá 13 barreiras sanitárias para flexibilizar isolamento

Ação vai parar e fiscalizar veículos nos acessos à capital mineira

Da CNN em Belo Horizonte
12 de maio de 2020 às 07:39 | Atualizado 12 de maio de 2020 às 07:53

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), anunciou, na segunda-feira (11), que a capital mineira terá 13 barreiras sanitárias a partir da próxima semana nas entradas da cidade. Segundo ele, servidores da Secretaria Municipal de Saúde, agentes da BHTrans e Polícia Militar vão parar carros e ônibus na entrada da cidade para verificação das condições de saúde de quem quer acessar a cidade.

As medidas buscam viabilizar a flexibilização do isolamento social no dia 25 de maio, proposta feita pela prefeitura da cidade. A Vigilância Sanitária vai aumentar a fiscalização nos estabelecimentos públicos e privados quanto ao uso das máscaras de proteção. De acordo com Kalil, "a própria população vai determinar se haverá uma flexbilização ou se terá lockdown".

Leia também:

BH cria grupo para reabertura: 'Não vamos misturar caixão com comércio'
Governo do Rio recomenda que prefeitos avaliem 'alguma forma de lockdown'

De acordo com último boletim epidemiológico, Belo Horizonte tem 953 casos confirmados, 26 mortes e 44% dos leitos de UTI ocupados. O estado de Minas Gerais já registrou mais de 100 mil casos suspeitos, 3.320 infectados e 121 mortes